Primeira vez de um papa no Golfo Pérsico: Francisco nos Emirados Árabes

Teve início neste domingo, 3 de janeiro, a viagem apostólica do papa Francisco aos Emirados Árabes Unidos.

Antes da viagem, o papa publicou mensagem no Twitter ressaltando o objetivo da viagem, “para escrever juntos uma página de diálogo e percorrer juntos caminhos de paz”.

 

Em vídeo-mensagem divulgada na última semana, Francisco declarou estar feliz em visitar os Emirados Árabes Unidos, uma “terra que busca ser um modelo de convivência, de fraternidade humana e de encontro entre as diferentes civilizações e culturas, onde muitos encontram um lugar seguro para trabalhar e viver livremente, no respeito das diversidades”.

A realidade multicultural e multiétnica da Igreja no Golfo Pérsico foi descrita em um livro de autoria do vigário apostólico na Península Arábica, dom Paul Hinder. Ao Vatican News, o prelado contou que a forte migração que levou milhares de asiáticos, sobretudo das Filipinas e da Índia, a trabalhar nos países do Golfo fez renascer o cristianismo: “hoje são cerca de um milhão os católicos que representam 50% de todos aqueles do Oriente Médio”.

Nesta perspectiva, Francisco participa do encontro inter-religioso com o tema “Fraternidade humana”, na segunda-feira, no Founder’s Memorial de Abu Dhabi. O convite foi feito pelo Xeque Mohammed bin Zayed bin Sultan Al Nahyan.

“Senhor, faz de mim um instrumento da sua paz” é o lema escolhido para esta viagem do papa, que contará ainda com encontros com membros do Conselho Mulçumano de Anciãos, visita à catedral de Abu Dhabi e celebração da missa no estádio Zayed Sports City.

O papa retorno ao Vaticano no final da tarde de terça-feira. A diferença de horários entre a capital dos Emirados Árabes Unidos e o Brasil é de seis horas à frente.

Agenda do dia

Nesta segunda-feira, Francisco dedicou sua agenda ao diálogo inter-religioso. Após celebrar a missa em caráter privado no Palácio Al Mushrif, onde pernoita em sua estada em Abu Dhabi, o Pontífice se dirigiu ao Palácio Presidencial para a cerimônia de boas-vindas.

Ali, foi acolhido pelo príncipe herdeiro, Xeque Mohammed bin Zayed Al Nahyan. Após a execução dos hinos e da apresentação das delegações, os dois líderes se reuniram para um encontro privado.

O príncipe herdeiro é filho do Xeque Zayed bin Sultan Al Nahyan, que é considerado o “pai da nação” e primeiro presidente dos Emirados Árabes Unidos, e irmão do Xeque Khalifa bin Zayed Al Nahyan, presidente dos Emirados Árabes Unidos.

Após deixar a residência presidencial, o Pontífice voltou para o Palácio Al Mushrif para o almoço.

Com informações do Vatican News

O post Primeira vez de um papa no Golfo Pérsico: Francisco nos Emirados Árabes apareceu primeiro em CNBB.

Fonte: Noticias da CNBB

Rede Excelsior de Comunicação

Leve a rádio sempre com você
Baixe nosso aplicativo

Some description text for this item

receba novidades por email
Assine a nossa newsletter

Some description text for this item

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.