Pastoral da Saúde e a luta antitabagista: “cuidem do corpo e da respiração como um bem precioso da saúde”, diz Dom Roberto Ferrería

A Pastoral da Saúde da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que há quase 100 anos faz um trabalho importante de acolhida aos enfermos e de promoção e cuidado com a vida humana, têm sido uma grande aliada em campanhas proativas que ajudam a preservar a saúde da população.

Neste contexto, o bispo de Campos (RJ) e referencial da Pastoral da Saúde, dom Roberto Ferrería Paz, destaca que “a luta antitabagista tem se mantido firme e esperançosa em nossas comunidades e redes eclesiais”.

Desde 1987, a Organização Mundial da Saúde (OMS) criou o Dia Mundial Sem Tabaco – 31 de maio – para alertar sobre os danos causados aos pulmões pela exposição ao tabagismo, seja ativo ou passivo. E para este ano, a OMS definiu como tema “Tabaco e saúde pulmonar”.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), responsável pela divulgação e elaboração do material técnico sobre as comemorações, o uso do tabaco e a exposição ao fumo passivo exercem um impacto direto e negativo sobre a saúde pulmonar, do câncer de pulmão, nas doenças respiratórias crônicas como asma em doenças pulmonares crônicas como bronquite e efisema.

Ainda segundo o INCA, o tabaco fumado, em qualquer uma de suas formas, é responsável por até 90% de todos os cânceres de pulmão – órgão que tem um papel fundamental na saúde e no bem-estar de todas as pessoas.

Dom Roberto Ferrería Paz ressalta que o movimento antitabagista no mundo e no Brasil tem gerado uma cultura de libertação do tabaco e defendido espaços públicos de abstinência do fumo.

“Ainda precisamos continuar a substituir e neutralizar a indústria do fumo e a consciência de seus efeitos deletérios”, disse.

Desde 2018, o papa Francisco Papa tomou uma iniciativa importante no que tange a preservação da saúde e proibiu a venda de tabaco no Vaticano. A norma foi publicada em 9 novembro 2017.

Segundo o porta-voz da Santa Sé na época, Greg Burke, “A explicação é simples: nenhum lucro pode ser legítimo se está custando a vida de pessoas”.

Até então, os funcionários e aposentados do Vaticano podiam comprar cigarros, charutos e tabaco com desconto no supermercado que se encontra no Estado pontifício, que é uma fonte de receita para a Santa Sé.

Ainda segundo o anuncio do porta-voz “a Santa Sé não pode cooperar com uma prática que prejudica claramente a saúde das pessoas”.

No Brasil, o bispo referencial da Pastoral da Saúde chama a atenção para que cristãos e pessoas de boa vontade cuidem do corpo e da respiração como um bem precioso da saúde, afinal cada corpo é um templo do Espírito Santo.

“Que o Senhor da Vida limpe nossos pulmões da nicotina e permita uma libertação total aos irmãos fumantes dependentes”, finaliza dom Roberto.

(Foto da capa: INCA)

O post Pastoral da Saúde e a luta antitabagista: “cuidem do corpo e da respiração como um bem precioso da saúde”, diz Dom Roberto Ferrería apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Rede Excelsior de Comunicação

Leve a rádio sempre com você
Baixe nosso aplicativo

Some description text for this item

receba novidades por email
Assine a nossa newsletter

Some description text for this item

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.