“Participação, comunhão e missão” definem a 57ª Assembleia dos Bispos, disse presidente da CNBB na abertura do evento

O versículo “Que todos sejam um”, do evangelho de São João, deu a tônica à celebração de abertura da 57ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil no Centro de Convenções Padre Vitor Coelho, em Aparecida (SP), às 9h15 deste 1º de maio. A imagem de Nossa Senhora Aparecida foi entronizada à plenária pela Sandra Zambor, secretária executiva do Sul 3.

O arcebispo de Brasília, cardeal Sergio da Rocha, presidente da CNBB, reforçou que o início da Assembleia ocorre efetivamente com a celebração da Eucaristia que, para ele, é fonte e sustento da missão e dos trabalhos nos próximos dias. “A assembleia é sempre ocasião privilegiada de partilha, oração e reflexão”, disse.

Para o cardeal, três palavras definem uma assembleia: participação, comunhão e missão. “Trata-se de um tempo especial de encontro entre os bispos do Brasil em vista da missão evangelizadora da Igreja no Brasil”, disse.

Sobre o tema central, As diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2019 – 2023, o presidente da CNBB reforçou que são nas novas diretrizes que são os referenciais para atuação dos que serão eleitos. “Por isto, primeiro aprovamos as diretrizes e depois elegemos os responsáveis por animá-las na vida da Igreja’, disse.

O cardeal também falou da importância da Assembleia Especial dos Bispos sobre a Amazônia que acontece este ano, em outubro, no Vaticano. Ele lembrou que este sínodo está sendo especialmente preparado pelas Igrejas da Amazônia no Brasil e de outros países. “Agradeço ao papa Francisco por esta iniciativa e desejo que ela dê muitos frutos à Igreja na Amazônia e no mundo e aumento a nossa corresponsabilidade por este bioma”, disse.

Mesa de abertura da 57ª AG CNBB. Foto: Assessoria de Imprensa CNBB/Daniel Flores

Convidados – O reitor do santuário de Aparecida, padre Carlos Eduardo, saudou todos os bispos do Brasil e disse da alegria de acolhê-los na casa da Mãe. “O santuário pertence ao povo brasileiro e à Igreja no Brasil”, disse.

Ao dirigir-se aos bispos do Brasil, em sua acolhida, dom Orlando Brantes, arcebispo de Aparecida (SP), lembrou da oração de sagração episcopal que diz que: “Deus conhece tudo com antecipação” e por isto quis todos os bispos como irmãos na comunhão da Igreja. “Que sejamos instrumentos do amor de Deus nestes dias na Assembleia Geral”, desejou.

O nuncio apostólico no Brasil, dom Giovanni D’Anielo, representante do papa Francisco, expressou sua gratidão aos bispos do Brasil por compartilhar a presença na assembleia em vista de reforçar a comunhão. “Quero expressar meu desejo da convivialidade entre nós. Estamos como romeiros que vem buscar a partir da filiação com a Mãe o compromisso de fazer a vontade de Deus”, disse. O ponto central das discussões, segundo dom D’Anielo, é o amor de Deus para conosco e nosso compromisso com o mundo.

O post “Participação, comunhão e missão” definem a 57ª Assembleia dos Bispos, disse presidente da CNBB na abertura do evento apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Rede Excelsior de Comunicação

Leve a rádio sempre com você
Baixe nosso aplicativo

Some description text for this item

receba novidades por email
Assine a nossa newsletter

Some description text for this item

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.