O Mês Missionário Extraordinário (MME) foi apresentado durante coletiva de imprensa

O Mês Missionário Extraordinário (MME) foi apresentado aos jornalistas durante coletiva de imprensa na tarde de hoje (6). Na ocasião, dom Odelir José Magri, bispo da diocese de Chapecó (SC) e coordenador do Grupo de Trabalho que prepara as atividades de animação para este mês. “O que tem de extraordinário nesse mês missionário é que, pela primeira vez na história, o Santo Padre, o Papa, convoca um mês assim para a Igreja Católica no mundo inteiro.

Nós temos a tradição no Brasil, na América Latina e em alguns países da Europa de celebrar o Mês Missionário, mas desta vez é uma experiência que nós vamos viver em comunhão com a Igreja no mundo inteiro”, disse.

De acordo com dom Odelir, a preparação para o MME teve início na Assembleia Geral de 2018, quando a presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) nomeou um Grupo de Trabalho (GT). “A ideia foi, então, fazer umas propostas e depois elas foram aprovadas a nível do Conselho Permanente para todo o Brasil”, afirmou. Em seguida, dom Odelir apresentou o guia para a realização do Mês missionário Extraordinário, que conta com conteúdo de formação e programação para todo o Brasil, a níveis regional, diocesano e paroquial.

Além do guia, foi apresentada a bandeira com o tema central Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo. Além disso, dom Odelir recordou que ao final da missa celebrada na manhã desta segunda-feira (6), no Santuário Nacional de Aparecida, os bispos que representam o trabalho de missão nos 18 regionais da CNBB receberam réplicas da cruz missionária e, em breve, cada diocese também acolherá um cruz.

A Comissão Central (Roma) também preparou um guia que vai nortear os trabalhos durante este período. “Esse material é mais de formação e conta com várias temáticas desenvolvidas. Além disso, para cada dia do mês de outubro tem o comentário do dia, e aqui tem, também, os testemunhos da missão. A Comissão Central pediu que cada país enviasse algumas propostas de nomes de testemunhas da missão. Nós, do Brasil, enviamos alguns nomes e foi escolhido o padre Ezequiel Ramin, mártir da causa indígena, em Rondônia, missionário e já Servo de Deus”, afirmou dom Odelir.

O post O Mês Missionário Extraordinário (MME) foi apresentado durante coletiva de imprensa apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Rede Excelsior de Comunicação

Leve a rádio sempre com você
Baixe nosso aplicativo

Some description text for this item

receba novidades por email
Assine a nossa newsletter

Some description text for this item

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.