Arquidiocese de Salvador

Dom Gilson se despede de Salvador

Em 27 de junho último, Dom Gilson Andrade da Silva foi nomeado pelo Papa Francisco Bispo Coadjutor da Diocese de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro. Antes de retornar para o estado onde nasceu, porém, Dom Gilson esteve com funcionários e colaboradores da Arquidiocese e com o povo de Deus em celebrações que marcaram a sua despedida das terras baianas, onde permaneceu por quase sete anos.

A primeira missa foi celebrada em 17 de agosto último, no prédio administrativo da Cúria Metropolitana de Salvador, com a presença de funcionários e de representantes da Ação Social Arquidiocesana (ASA) e da CNBB Regional Nordeste.

Dez dias depois, 27 de agosto, foi realizada a missa de envio, no Santuário Nossa Senhora de Fátima, no bairro do Garcia, na presença do Arcebispo Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, do Bispo da Diocese de Camaçari, Dom Carlos Petrini, dos bispos auxiliares da Arquidiocese de Salvador, Dom Estévam dos Santos e Dom Marco Eugênio, de padres, diáconos, religiosos e religiosas, leigos e leigas das mais diversas paróquias da Arquidiocese de Salvador.

Durante a missa, entre outras coisas, Dom Murilo lembrou o que disse a Dom Gilson sobre o povo baiano, por ocasião da sua posse em Salvador, em 10 de outubro de 2011: “Eu previ que o povo daqui o iria acolher muito bem. Você experimentou isso nestes sete anos de permanência em nossa Arquidiocese”, disse o Arcebispo.

Em retribuição ao carinho recebido ao longo do seu pastoreio, Dom Gilson agradeceu e se emocionou ao recordar alguns momentos vividos na Bahia. “Ao longo desses sete anos aqui em Salvador, fui alcançado pela oração de Jesus, que pede a unidade dos seus também de outra forma. As atividades pastorais me proporcionaram a oportunidade de estar próximo de tantas pessoas e experimentar de tantas formas o carinho do nosso povo baiano, e sua forma simples e viva que me contagiou desde o início”, afirmou.

Para a Família Excelsior, Dom Gilson também deixou uma mensagem especial:

“Durante os sete anos que estive na Arquidiocese de São Salvador, a Rádio Excelsior me deu a oportunidade de entrar diariamente na casa da Família Excelsior através do programa “Conversando com a Família”, levando uma mensagem de esperança em meio aos desafios de ser família hoje. Agora que chegou a hora de seguir a missão na Diocese de Nova Iguaçu (RJ), quero agradecer aos irmãos e irmãs que me acompanharam nesse tempo e pedir que não se esqueçam de mim em suas orações. Família permanece sempre presente no coração mesmo que as pessoas se encontrem longe pelo tempo e pela distância. Deus abençoe a bela Família Excelsior”, destacou o ex-Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Salvador, que levou consigo a gratidão de Dom Murilo. “Para mim, Dom Gilson foi um irmão, um amigo e um forte apoio em todos os momentos. Guardo com carinho suas expressões de amor à Igreja e seu desapego material; seu entusiasmo pela ação evangelizadora e sua visão pastoral. Mas guardo, sobretudo, as lembranças da longa convivência numa mesma casa – lembranças que ouro algum do mundo conseguiria comprar. Por tudo isso, só tenho a lhe dizer: ‘Obrigado, muito obrigado! Deus o acompanhe em suas novas responsabilidades, na Diocese de Nova Iguaçu!’”.

A missa de posse de Dom Gilson como Bispo Coadjutor da Diocese de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, foi realizada no dia 1º de setembro, na Catedral Santo Antônio de Jacutinga (Nova Iguaçu) e transmitida, ao vivo, pela Rede Vida de Televisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *