Famílias a caminho da perfeição

Dom Edney Gouvêa Mattoso
Bispo de Nova Friburgo

 

Caros amigos, a família é uma realidade maravilhosa, obra das mãos de Deus que, formada por Seus filhos e filhas, traz em si os perfis da Trindade Santa. Porém, esta obra não nasce pronta, mas está em constante aperfeiçoamento.

O Santo Padre apresenta como intensão para este mês de agosto a oração pelas famílias, a fim de que sejam o melhor legado possível que homens e mulheres deixam para o mundo e o futuro. E lembrou que as famílias são verdadeiras escolas do amanhã.

Mas é importante ter em consideração que a vida familiar é um caminho de progressiva perfeição no amor, não uma relação perfeita desde o início.

Assim, ensina o Papa Francisco, contemplar a plenitude que ainda não alcançamos permite-nos também relativizar o percurso histórico que estamos fazendo como família, para deixar de pretender que as relações interpessoais sejam uma perfeição, uma pureza de intenções e uma coerência que só poderemos encontrar no Reino definitivo. Além disso, somos constrangidos a não julgar com dureza aqueles que vivem em condições de grande fragilidade (cf. Amoris Laetitia, 325).

Em outras palavras, poderíamos dizer que a “ilusão da família perfeita” é um dos piores inimigos da harmonia das famílias reais, pois, em geral, o ser humano tem grande dificuldade de aceitar suas próprias falhas e limitações e, por isso, também resiste em aceitar as falhas e limitações do outro. Quando estas reações, profundamente humanas, não são iluminadas pelo Evangelho de Jesus Cristo e instalam-se nos lares, temos uma grande possibilidade de formar “famílias de fachada”, brigas silenciosas ou declaradas, e, infelizmente, divórcios e outras divisões.

Não somos perfeitos! Sejamos, pois, mais misericordiosos com os irmãos, sobretudo os mais próximos, principalmente com nossa própria família!

Continua o Santo Padre: “Todos somos chamados a manter viva a atenção para algo mais além de nós mesmos e dos nossos limites, e cada família procure viver neste estímulo constante. Avancemos famílias! Continuemos a caminhar! Aquilo que nos é prometido é sempre mais. Não percamos a esperança por causa dos nossos limites, mas, também, não renunciemos a procurar a plenitude de amor e comunhão que nos foi prometida” (Idem).

Se, por um lado, as famílias cristãs precisam aceitar que não são perfeitas, por outro, não podem perder de vista sua vocação divina à santidade. Assim sendo, a única fórmula possível para a sobrevivência da família é o amor, capaz de encarar os limites próprios e alheios sem supervalorizá-los. Pois, “o amor é paciente, é benfazejo (…) tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta” (1Cor 13, 4.7).

O post Famílias a caminho da perfeição apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Rede Excelsior de Comunicação

Leve a rádio sempre com você
Baixe nosso aplicativo

Some description text for this item

receba novidades por email
Assine a nossa newsletter

Some description text for this item

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.