CNBB

Nota exige observância da lei e aponta que “tortura é expressamente proibida em território brasileiro”

A motivação da nota surgiu a partir da constatação do aumento da violência sistema prisional de Goiás. O banco de dados da Pastoral Carcerária Nacional indica que as denúncias de tortura saltaram de onze casos em 2020 para 26 no ano de 2021, representando um aumento de mais de 126%. 141 entidades assinam a nota que pede observância da lei
Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados