CNBB

“A catequese não pode ser transmitida apenas com lições, mas com o testemunho”, destaca dom Peruzzo

O arcebispo de Curitiba (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom José Antônio Peruzzo, conduziu uma palestra sobre o tema “Família e Catequese”. O aprofundamento tratou da temática central das do 11º Simpósio Nacional das Famílias , realizado no dia 29 de maio, de forma virtual. O evento foi realizado pela Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, por meio da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF).

Dom Peruzzo ressaltou que para falar de catequese é preciso primeiro falar da missão recebida pelos esposos cristãos “que, assumindo o mistério da vida matrimonial, se tornam a transparência do amor de Deus pelos filhos que lhes foram confiados”.

“A catequese não pode ser transmitida apenas com lições, mas com o testemunho e é o testemunho dos pais que vai realmente evangelizar os filhos. Faz parte da sacramentalidade matrimonial a transmissão da fé aos filhos”, disse. “Catequese é partilha, é tomar pela mão e levar, é conduzir, é dar o exemplo. Como posso compreender se ninguém me conduz?”, refletiu dom Peruzzo ao explicar o lema do simpósio. O arcebispo também ressaltou que a aproximação com a catequese será um motivo de fortalecimento da Pastoral Familiar.

“A catequese não pode ser transmitida apenas com lições, mas com o testemunho”, destaca dom Peruzzo

Iniciação à vida cristã

O assessor da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética padre Jânison de Sá Santos também foi um dos palestrantes no Simpósio. Aprofundando sobre “Família e iniciação à vida cristã”, o padre ressaltou sobre a missão da família na vida dos filhos: “Os pais são os principais responsáveis pela vida e educação de seus filhos. A missão de ensinar as orações básicas iniciais é deles, por serem eles os primeiros educadores na fé, e não das catequistas”.

“A catequese está a serviço da iniciação à vida cristã, como um aprofundamento do primeiro anuncio recebido. Portanto, crianças, jovens e adultos que chegam na nossa catequese já deveriam ter recebido o primeiro na família, mas muitas vezes o catequista tem a missão de realizar quantas vezes for necessário este anúncio de Jesus Cristo, porque está a serviço da iniciação, nos sacramentos batismo, eucaristia e confirmação”, explicou o presbítero.

Saiba mais:

Padre aborda importância dos pais na iniciação à vida cristã dos filhos


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados