CNBB

“A Paz esteja convosco”

Dom Adimir Antonio Mazali
Bispo de Erexim (RS)

 

Saudamos a todos os que acompanham a Voz da Diocese com a mesma expressão de Jesus aos seus discípulos conforme a narrativa do Evangelho deste terceiro domingo da Páscoa: “A Paz esteja convosco” (Lc 24,36b).

Caríssimos irmãos e irmãs! Estamos no tempo pascal e ressoa em nossos ouvidos a expressão: “Cristo ressuscitou”. Esta nos traz um sentimento de consolo, de segurança e de paz. Esta paz é resultado da presença viva de Jesus em nosso meio, da mesma forma que a experimentaram os discípulos no encontro com Ele depois da sua ressurreição, embora não tenha sido fácil para eles acreditarem neste mistério fundamental da fé.

Recordamos o que nos diz o Evangelho de Lucas neste domingo. Depois da volta dos discípulos de Emaús a Jerusalém e enquanto ainda falavam sobre o encontro com Jesus no caminho e o reconhecimento ao partir o pão, Jesus aparece no meio deles e os saúda: “A paz esteja convosco”. Eles ficaram assustados e com medo, sem reação porque ainda não compreendiam o que estava acontecendo, ainda não acreditavam na ressurreição de Jesus. Porém, Ele lhes mostra as chagas e pede algo para comer. Eles lhe dão um peixe assado e ele comeu diante deles. Depois recordou as escrituras e abriu a inteligência dos discípulos para a entenderem. Por fim, deu-lhes um compromisso: “Vós sereis testemunhas de tudo isso” (Lc 24, 48).

Cumprindo este mandato de Jesus, encontramos o discurso de Pedro nos Atos dos Apóstolos que narra os acontecimentos referentes à vida de Jesus e o seu testemunho do que Deus realizou através dele. Em seu anúncio, convida os ouvintes a uma conversão e acolhida dos ensinamentos de Jesus, a ouvir sua palavra que manifesta misericórdia e paz.

Na mesma linha de mensagem, a segunda leitura convida a evitar o pecado, mas, caso alguém peque, esteja aberto a acolher a misericórdia de Deus, pois “temos, junto do Pai um defensor: Jesus Cristo, o Justo” (1 Jo 2,1b).

Assim, a experiência do encontro com o Ressuscitado, feita pelos apóstolos, traz a paz, gera esperança, renova os relacionamentos e encoraja os discípulos à pregação, a cumprirem o mandato do próprio Cristo: “E sereis minhas testemunhas”.

Caríssimos irmãos e irmãs. Neste tempo de pandemia que gera insegurança, medo, incertezas, dor e desespero, o Cristo Ressuscitado vem ao nosso encontro para nos confortar, nos animar e mais uma vez, manifestar sua presença em nosso meio que nos garante a certeza de que não estamos sozinhos, que com Ele poderemos vencer; que Nele encontramos a paz. A paz que Ele nos dá. Basta que confiemos n’Ele e estejamos dispostos a seguir seus passos. Portanto, deixemos ressoar também em nossos ouvidos, sua saudação de paz e a sua paz habitará em nós. Deus abençoe a todos e um bom final de semana.

 


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados