CNBB

Bispos celebram missa dos Santos Óleos que serão usados nas celebrações dos sacramentos

A Igreja católica dá início, nesta quinta-feira (01), ao Tríduo Pascal. É na celebração desta manhã que se consagram os Santos Óleos usados nos sacramentos do Crisma, Batismo, Catecúmenos, Enfermos (usado nas pessoas que se encontram doentes) e Ordenação. Nesta mesma missa também, os padres renovam junto ao bispo, os seus compromissos sacerdotais, gesto que faz memória a instituição do Sacerdócio.

Por causa da pandemia da Covid-19 que vem avançando no Brasil, o rito celebrativo da Semana Santa precisou ser novamente adaptado devido as exigências sanitárias de distanciamento social nas Igrejas e para garantir a segurança dos fiéis.

Em muitas cidades, decretos estaduais e municipais estabelecem normas que devem ser seguidas para evitar aglomerações. Diante dessa realidade, em muitas regiões, as celebrações serão mais simples, com a presença limitada ou sem a presença física de fieis nas Igrejas.

A Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou, ainda em março, orientações aos bispos sobre as adequações de cada celebração da Semana Santa – semana mais importante do ano litúrgico, quando se celebram de modo especial os mistérios da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Foto: Diocese de Leopoldina (MG)

“A missa dos ‘Santos Óleos’ ou do ‘Crisma’ poderá ser celebrada, a juízo do bispo diocesano, na medida do possível, com uma representação de “pastores, ministros e fiéis”, na quinta-feira santa pela manhã ou em outro dia, preferencialmente ainda dentro do Tempo Pascal”, destaca o documento.

As indicações levam em consideração as orientações litúrgicas divulgadas em maio do ano passado pela própria comissão, bem como pela Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, em fevereiro de 2020.

Foto: internet

Sobre os Santos Óleos

Para que todos tenham uma compreensão bem clara segue um resumo com o significado de cada óleo.

Óleo do Crisma

Significa a plenitude do Espírito Santo, revelando que o cristão deve irradiar “o bom perfume de Cristo”. É usado no sacramento da Confirmação (Crisma) quando o cristão é confirmado na graça e no dom do Espírito Santo, para viver como adulto na fé.

Este óleo também usado no sacramento da ordem, (Sacerdotes) para ungir os “escolhidos” que irão trabalhar no anúncio da Palavra de Deus, conduzindo o povo e santificando-o no ministério dos sacramentos.

Óleo dos Catecúmenos

Significa a libertação do mal, a força de Deus que penetra no catecúmeno, libertação e preparação para o nascimento pela água e pelo Espírito, para os que irão receber o Batismo, sejam adultos ou crianças, antes do rito da água.

Óleo dos Enfermos

É usado no sacramento dos enfermos, conhecido como “extrema-unção”. Ele simboliza a força do Espírito de Deus para a provação da doença, para o fortalecimento da pessoa na doença e no sofrimento, ao mesmo tempo em que tem todo um significado de preparação da passagem desta vida para a vida eterna.

Foto de capa: Diocese de Camaçari (BA)


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados