CNBB

Celam manifesta proximidade e solidariedade com o Brasil diante da pandemia

“Partilhamos a profunda preocupação da Igreja pelo povo brasileiro, face à situação muito grave que está sofrendo devido ao terrível impacto da pandemia de Covid-19, especialmente durante as últimas semanas”. A frase abre a carta enviada pela Presidência do Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) ao arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, no último 26 de março.

O colegiado continental manifestou proximidade e solidariedade com o Brasil diante da atuação situação no Brasil devido à pandemia de Covid-19, na qual foi alcançada a triste marca de 300 mil mortos por causa do novo coronavírus. O Celam ressaltou a denúncia corajosa da “delicada situação” feita pela CNBB, “ajudando a iluminá-la a partir dos valores do Evangelho e dos princípios da Doutrina Social da Igreja, e encorajando iniciativas de solidariedade como o “Pacto pela Vida e pelo Brasil”, com as quais procuram responder à grave crise sanitária, econômica, social e política que o país atravessa”.

“Apoiamos a exigência feita por várias instituições brasileiras, entre as quais a Igreja Católica, de avançar rapidamente no processo de vacinação, e de oferecer ‘auxílio emergencial digno, e pelo tempo que for necessário’, que ‘será imprescindível para salvar vidas e dinamizar a economia’”, afirmou a Presidência do Celam.

A carta é assinada por monsenhor Miguel Cabrejos Vidarte, Presidente do Celam; os cardeais Odilo Pedro Scherer e Leopoldo Brenes Solórzano, respectivamente primeiro e segundo vice-presidentes do Celam; bem como monsenhor Rogelio Cabrera, presidente do Conselho de Assuntos Econômicos do Celam; e monsenhor Jorge Eduardo Lozano, secretário-geral do organismo latino-americano e caribenho.

 

Confira o texto na íntegra:

 

CARTA DA PRESIDENCIA DO CELAM DIANTE DA SITUAÇÃO NO BRASIL DEVIDO À PANDEMIA DE COVID-19

P. /No. 0062 de 2021
Bogotá, D.C., 26 de março de 2021

A Sua Excelência
Dom Walmor OLIVEIRA DE AZEVEDO
Arcebispo de Belo Horizonte / MG
Presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB

Sua Excelência, receba as nossas saudações fraternas de paz e de bem.

Do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM) partilhamos a profunda preocupação da Igreja pelo povo brasileiro, face à situação muito grave que está sofrendo devido ao terrível impacto da pandemia de Covid-19, especialmente durante as últimas semanas.

Em 24 de Março, o Brasil ultrapassou os 300.000 falecidos em consequência da doença, entre elos cinco bispos e dezenas de sacerdotes, religiosas, religiosos e leigas e leigos comprometidos com a missão da Igreja. O país sul-americano, que ocupa o segundo lugar no número absoluto de mortes, nos últimos dias tem somado o maior número de mortes a nível mundial, com mais de 3.000 mortes em 24 horas. Esta trágica realidade afeta todos os estratos sociais, mas principalmente os mais pobres, que sofrem gravemente as consequências de um sistema de saúde que não é suficiente – apesar de a população ter o Sistema Único de Saúde (SUS) -, bem como a ausência de políticas e de ajuda pública que favoreçam os cuidados e a defesa da vida.

Em nome dos bispos do continente expressamos a nossa proximidade e solidariedade convosco e com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que denunciaram corajosamente esta delicada situação, ajudando a iluminá-la a partir dos valores do Evangelho e dos princípios da Doutrina Social da Igreja, e encorajando iniciativas de solidariedade como o “Pacto pela Vida e pelo Brasil”, com as quais procuram responder à grave crise sanitária, económica, social e política que o país atravessa.

A 10 de Março, o “Pacto pela Vida e pelo Brasil” defendeu a necessidade de agir urgentemente “diante do agravamento da pandemia e das suas consequências”, denunciando “a ineficiência do Governo Federal, primeiro responsável pela tragédia que vivemos”, “castigando os mais vulneráveis”, quando cresce o número de “doentes [que] morrem agonizando por falta de recursos hospitalares”.

Apoiamos a exigência feita por várias instituições brasileiras, entre as quais a Igreja Católica, de avançar rapidamente no processo de vacinação, e de oferecer “auxílio emergencial digno, e pelo tempo que for necessário”, que “será imprescindível para salvar vidas e dinamizar a economia”.

Rogamos ao Senhor, por intercessão de Nossa Senhora Aparecida, mãe e padroeira do povo brasileiro, para consolar os aflitos pela perda dos seus entes queridos e para fortalecer todos, pastores e povo, na fé, esperança e caridade.

O seus irmãos,

 

Mons. Miguel Cabrejos Vidarte, O.F.M. 
Arcebispo de Trujillo, Perú
Presidente da Conferência Episcopal Peruana
Presidente do CELAM

 

Card. Odilo Pedro Scherer
Arcebispo de São Paulo, Brasil
Primer Vice-presidente do CELAM

 

Card. Leopoldo José Brenes Solórzano 
Arcebispo de Managua, Nicaragua
Segundo Vice-presidente do CELAM

 

Mons. Rogelio Cabrera López
Arcebispo de Monterrey, México
Presidente do Conselho de Assuntos Econômicos do CELAM

 

Mons. Jorge Eduardo Lozano
Arcebispo de San Juan de Cuyo, Argentina
Secretário Geral do CELAM


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados