CNBB

Inspirado pelo Regional Sul 2, o portal da CNBB vai publicar a cada semana uma série de matérias sobre São José na Igreja no Brasil

A partir do exemplo do Regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que abrange o estado do Paraná, o portal da CNBB trará, a cada semana, uma matéria especial com a lista de arquidioceses, dioceses, paróquias e santuários dedicados a São José, o padroeiro da Igreja Católica.

O “Ano de São José” foi convocado pelo Papa Francisco com a Carta apostólica “Patris corde – Com coração de Pai”, publicada por ocasião dos 150 anos da declaração do Esposo de Maria como Padroeiro da Igreja Católica. O ano especial teve início no dia 8 de dezembro de 2020 e será celebrado até 8 de dezembro de 2021.

Diante dessa celebração, o Regional Sul 2 da CNBB preparou uma matéria que destaca as dioceses e paróquias do estado dedicadas a São José. Na Igreja do Paraná, formada por 18 arquidioceses e dioceses e 2 eparquias ucranianas, São José é o padroeiro de 43 paróquias. A ele são dedicados dois Santuários, um em Curitiba e outro em Apucarana. São José é também o padroeiro das dioceses de São José dos Pinhais e de Campo Mourão (PR). Isso sem contar as inúmeras comunidades e seminários dedicados ao santo.

Solenidade do Padroeiro na Catedral São José, em Campo Mourão (PR), 19/03/2021 – Foto: Facebook Catedral São José

São José: o padroeiro da diocese de Campo Mourão (PR)

Com o Ano de São José, o Papa Francisco convocou toda a Igreja a olhar para o seu Padroeiro Universal e aprender dele “a fazer sempre a vontade de Deus, com humildade”. Esse convite do Papa, se torna ainda mais forte para as pessoas que já cultivam uma devoção ao santo e para os paroquianos e diocesanos das Igrejas a ele dedicadas. Assim é o caso da diocese de Campo Mourão (PR).

A história da diocese de Campo de Mourão tem suas raízes em São José. Uma devoção que foi trazida pelas primeiras famílias que chegaram à região, desde o ano de 1903. São José foi o padroeiro da primeira capela erigida na cidade, no ano de 1936. O local onde hoje está a Catedral São José é o mesmo onde, em 1942, foi erigida a segunda capela dedicada ao esposo de Maria.

Segundo o pároco da catedral, padre Jurandir Coronado Aguilar, São José faz parte da vida dos diocesanos de Campo Mourão: “A devoção a São José é profundamente notada entre os fieis diocesanos, particularmente, pelas constantes visitas à catedral diocesana e pela intensa busca de intercessão”, afirmou o padre.

Pe. Jurandir Coronado Aguilar – Pároco da Catedral São José | Foto: Facebook Catedral São José

Quando o Papa Francisco proclamou o Ano de São José, no dia da Solenidade da Imaculada Conceição (8 de dezembro de 2020), foi uma dupla alegria para a diocese, pois além de ter São José por padroeiro, este é o dia do aniversário de criação da paróquia São José – Catedral Diocesana.

“Imediatamente, organizamos a impressão da Carta Apostólica Patris Corde para distribuir a todas as paróquias e a disponibilizamos, na Catedral, a todas as lideranças. Também imprimimos dois cartões de oração a São José: a oração de conclusão da Carta Apostólica e a oração que o Papa Francisco reza todas as manhãs nas laudes, como consta na mesma Carta Apostólica”, contou padre Jurandir.

Sobre a devoção ao padroeiro da diocese, padre Jurandir tem observado três aspectos espirituais: “A profunda intercessão a São José em favor das necessidades, tais como, dores e sofrimentos, angústias, desemprego e risco de morte; o reconhecimento afetuoso de São José em relação a Maria Santíssima e seu filho Jesus Cristo, invocando-o no relacionamento conjugal e na dedicação aos filhos; e a simplicidade e testemunho de São José no anonimato, particularmente, por lideranças e fiéis que vivem intensamente a vida cristã, mas não estão muito expostos, preferem manter-se em segundo plano nos trabalhos e atividades na comunidade eclesial”.

Ano de São José na Igreja do Paraná

Além das ações especiais que estão sendo promovidas pelas paróquias e comunidades dedicadas a São José, o regional Sul 2 da CNBB tem proposto algumas iniciativas a fim de ajudar todos os fieis a viverem, com intensidade, este ano e desfrutarem das graças deste tempo especial.

Ao longo do ano, serão promovidas lives vocacionais com os bispos do Paraná e alguns convidado. A proposta é conversar sobre como São José é fonte de inspiração para todas as vocações cristãs: os ministros ordenados, os casais, os consagrados e todos dos leigos. A primeira live dessa série vai tratar sobre a vocação ao matrimônio e está prevista para o dia 30 de abril, com a participação de dom Bruno Elizeu Versari, bispo de Campo Mourão (PR) e referencial para a Pastoral Familiar, e o casal coordenador da Pastoral Familiar no Paraná, Maria Aparecida e José Lafaete. (A divulgação oficial e mais informações serão divulgadas próximo à data do evento).

Vídeos breves sobre o Ano de São José e os ensinamentos contidos na Carta Apostólica Patris Corde estão serão divulgados ao longo do ano no canal do Youtube do Regional Sul 2 da CNBB e nas redes sociais do Regional. O primeiro da série foi publicado no dia 18 de março e está disponível no link abaixo:

Outra iniciativa proposta para a Igreja do Paraná é a realização de retiros, totalmente online e gratuitos. Serão cinco retiros ao longo do ano, com foco em grupos específicos: Lideranças; Noivos, namorados e jovens, casais; presbíteros diocesanos e vida consagrada religiosa.

Previstos para acontecer ao longo de um sábado, os retiros terão duas conferências e um momento conclusivo e todas as orientações para que cada retirante utilize o seu ambiente doméstico para dedicar um dia de oração com São José.

O primeiro retiro será direcionado a lideranças e já está com as inscrições abertas. Ele acontecerá no dia 17 de abril e terá como pregador Dom Amilton Manoel da Silva, bispo de Guarapuava (PR). Clique aqui fazer sua inscrição.

A Penitenciaria Apostólica da Santa Sé publicou um decreto com algumas indulgências especiais para o Ano de São José, sendo uma delas a participação de um retiro com uma meditação sobre São José. Assim sendo, os fieis que participarem destes retiros, somadas as demais práticas para obtenção de uma indulgência (confissão sacramental, participação na Eucaristia e oração nas intenções do Santo Padre), poderão lucrar indulgências especiais.

“São José, autêntico homem de fé, nos convida a redescobrir a relação filial com o Pai, a renovar a fidelidade na oração, a colocar-se à escuta e corresponder com profundo discernimento à vontade de Deus. Concede-se a Indulgência Plenária aos que meditarem por ao menos 30 minutos a oração do Pai-Nosso, ou que participem de um Retiro Espiritual de ao menos um dia que inclua uma meditação sobre São José”.

(DECRETO: Concede-se o dom de especiais Indulgências por ocasião do Ano Jubilar em honra de São José, promulgado pelo Sumo Pontífice Francisco para celebrar dignamente o 150.º aniversário da proclamação de São José como Patrono da Igreja universal).

Texto e fotos: Karina de Carvalho – Assessora de Comunicação CNBB Sul 2


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados