CNBB

Liturgia da Igreja dá início à primeira parte do Tempo Comum

Após as Solenidades e festas do Tempo do Natal, a Igreja iniciou, na última segunda-feira, a primeira parte do Tempo Comum, que corresponde à maior parte das celebrações nos meses que se seguem. Neste ano, a Igreja celebra o ano B, dedicado à reflexão do Evangelho de São Marcos.

A caminhada proposta pela Liturgia da Igreja Católica inicia com o Tempo do Advento, que marca a abertura do Ano Litúrgico. No corrente ciclo litúrgico, a Igreja celebra o Ano B, iniciado em 29 de novembro de 2020. Esta primeira parte é dedicada à preparação para o Tempo do Natal, que segue da celebração do nascimento de Jesus até a Festa do Batismo do Senhor, celebrada no último domingo.

O Tempo Comum, nessa primeira etapa, vai até a Quarta-feira de Cinzas, quando a Igreja inicia a Quaresma, na preparação para a Páscoa.

“Com o início do tempo comum somos convidados a sair em Missão e anunciar a boa nova do Evangelho, somos convidados a sermos mensageiros da esperança e da alegria e a construir aqui na terra o Reino de Deus, esse reino que é paz, amor, perdão e misericórdia. Somos chamados a edificá-lo aqui na terra e a vive-lo de maneira plena no céu”, ensina o arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta.

O Evangelho proclamado nessa segunda-feira, 11 de janeiro, (cf. Mc 1,14-20) fala da missão à qual o povo de Deus é chamado: que é de anunciar o Reino de Deus. “Após o batismo realizado por João no Jordão, Jesus inicia a sua vida pública e começa a chamar os apóstolos para segui-Lo. A alegria de quem era chamado era tamanha, pois largavam todo o trabalho que realizavam para seguir a Jesus. É isso que Jesus espera de nós hoje, que também deixemos para trás tudo aquilo que nos impede de segui-lo e que a alegria seja contagiante em nossa vida”, destaca dom Orani.

 

As datas do Ano Litúrgico

No primeiro domingo deste mês, quando a Igreja celebrou a Solenidade da Epifania do Senhor, foi feito o anúncio do dia da Páscoa e de algumas Solenidades móveis da Igreja. O centro de todo o ano litúrgico é o Tríduo do Senhor crucificado, sepultado e ressuscitado, o Tríduo Pascal, que culminará no Domingo de Páscoa, no dia 4 de abril.

Uma vez que da celebração da Páscoa do Senhor derivam todas as celebrações do Ano Litúrgico, ficaram assim definidas as datas para 2021:

  • Quarta-feira de Cinzas, início da quaresma – 17 de fevereiro
  • Ascenção do Senhor – 16 de maio
  • Pentecostes – 23 de maio
  • Primeiro Domingo do Advento – 28 de novembro


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados