CNBB

Em 2020, Comissão convidou as juventudes do Brasil a realizarem ações de cuidado e compaixão com o próximo

Em 2020, a Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) convidou as juventudes do Brasil para rezarem e realizarem ações de cuidado e compaixão com o próximo, sobretudo, nestes tempos de pandemia. Além disso, cursos e reuniões aconteceram com o objetivo principal de responder ao apelo dos jovens que compõem os setores de juventude das dioceses do Brasil.

Confira algumas das ações que marcaram o ano de 2020 por parte da Comissão:

Ampliada Nacional da Pastoral da Juventude

A Comissão esteve presente na Ampliada Nacional da Pastoral da Juventude, realizada na diocese de Erexim (RS), entre os dias 7 e 12 de janeiro. O bispo auxiliar de Curitiba (PR) e membro da Comissão, dom Amilton Manoel da Silva, e a assessora, irmã Valéria Leal, participaram das atividades do encontro que teve como tema “Te aprochega, reafirmemos a luta e partilhemos o pão! Na diversidade se faz comunhão”.

Para dom Amilton, foi um momento muito importante para as juventudes do Brasil e um marco dentro da comemoração rumo aos 50 anos da Pastoral da Juventude no Brasil. Dom Amilton ressaltou o trabalho da Comissão Episcopal para a Juventude da CNBB no esforço de estreitar os laços da Conferência com as expressões juvenis no Brasil. “A PJ tem uma história forte, tem marcado em tantos momentos a história do Brasil e nós temos que estar sempre mais unidos porque temos muito que crescer como Igreja do Brasil”, afirmou, destacando a presença no encontro como um desejo de sinodalidade.

Cursos de Capacitação da Pastoral Juvenil do Brasil

Em março teve início a abertura das inscrições para os cursos de capacitação da Pastoral Juvenil do Brasil oferecidos pela Comissão para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) através da plataforma de ensino à distância. Além dos cursos de formação de Liderança jovem, Assessores e de Políticas Públicas, a Comissão para a Juventude lançou o novo curso de capacitação sobre o Sínodo da Juventude e a Exortação Apostólica Christus Vivit. Neste último, as aulas são ministradas pelos bispos brasileiros que participaram da XV Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos realizado em outubro de 2018 sobre a Juventude.

Neste período de pandemia, essa foi mais uma oportunidade de alavancar os conhecimentos sobre a Igreja.  Além esses, foram oferecidos os cursos de pós-graduação em Pastoral Juvenil e pós-graduação em Acompanhamento de Adolescentes e Jovens. Todos os cursos são totalmente gratuitos e a matrícula pode ser feita pela plataforma EAD.

Campanha #pastoraljuvenilsamaritana

Pensando neste tempo da pandemia, o bispo de Valença (RJ) e presidente da Comissão, dom Nelson Francelino, convidou as juventudes do Brasil para rezarem e realizarem ações de cuidado e compaixão.

“Essa é a hora dos jovens se unirem e invocarem o poder de Deus sobre toda esta situação. Esta iniciativa é pra gente se unir, somar forças e invocar o poder de Deus sobre toda essa realidade de pandemia que vem assustando todo o nosso Brasil, o mundo inteiro de modo geral”, afirmou.

A proposta foi incentivar que os grupos de jovens, a partir de suas realidades e das necessidades do seu entorno, pudessem colocar-se a serviço da sociedade promovendo ações solidárias que vão desde ajudar as pessoas idosas como oferecer para fazer compras, por exemplo, ou levar alimentos e materiais de higiene aos moradores de rua.

De acordo com a comissão, sabe-se que muitas comunidades, paróquias e dioceses realizam muitos trabalhos de promoção da dignidade humana e também ações de solidariedade com pessoas em situação de vulnerabilidade social há muitos anos. Por isso, a Igreja do Brasil convocou todas as pessoas de bom coração, especialmente as expressões jovens, para que se somem às iniciativas já em curso ou promovam novas ações de solidariedade nesse momento tão difícil da vida humana. E a juventude não pode ficar fora dessa rede de solidariedade.

Reunião dos Padres referenciais para a juventude

A Comissão também realizou a reunião dos 18 padres referencias da juventude, dos Regionais da CNBB. O encontro contou a presença do Monsenhor Antônio Luiz Catelan, que falou sobre a juventude como lugar teológico, a centralidade do querigma e ainda, sobre o caminho sinodal, a partir da Cristus Vivit. Estiverem também presentes na reunião Dom Nelson Francelino, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, a Ir. Valéria Leal, assessora interna da CEPJ e Pe. Antonio Ramos, assessor externo da CEPJ.

Um segundo passo foi falar sobre o querigma como primeiro e qualitativo anúncio, que na exortação pós sinodal aos jovens manisfestou-se no seu exercício (Ele te ama, Ele te salva e Ele vive), tornando-se a experiência fundamental que todo jovem deverá fazer em sua vida e missão. Por fim falou-nos do caminho sinodal tão evidenciado pelo Papa Francisco em sua missão à frente da Igreja. Sem dúvida a pastoral juvenil sinodal é uma reposta nestes novos tempos para libertá-la de esquemas ineficazes, que não entram em diálogo com a cultura atual dos jovens.

Em sua reflexão, Monsenhor Antônio, procurou pontuar e caracterizar esta sinodalidade em relação às juventudes. Aberto depois a contribuições, os participantes puderam ponderar pontos e fazer perguntas sempre pertinentes, particularmente  à missão entre os jovens e seus desafios. Houve grande interesse dos participantes e, com certeza, todos saíram mais enriquecidos pela formação e fortalecidos pra missão. (Padre Alcindo Martins).

Primeiro Encontro de membros do Setor Diocesano de Juventude

A Comissão realizou no dia 4 de julho, o INTEGRA, o Primeiro Encontro de membros do Setor Diocesano de Juventude. O evento foi promovido on-line, pelo YouTube.

Durante o evento, os jovens puderam compreender a ideia e o funcionamento do Setor Diocesano de Juventude, o “espaço que articula, convoca e propõe orientações para a Evangelização dos Jovens”, respeitando o protagonismo juvenil, a diversidade dos carismas, a organização e a espiritualidade para a unidade das forças ao redor de algumas metas e prioridades comuns”, de acordo com as indicações do Documento 85 da CNBB “Evangelização da Juventude”. Tudo isso em sintonia com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e do Documento de Aparecida.

O tema “SETOR DIOCESANO – POR QUÊ?” aprofundou a identidade do Setor Juventude. Para o padre Antônio Ramos do Prado, assessor externo da Comissão para a Juventude da CNBB, este momento também ajudou na tomada de consciência sobre a importância da sinodalidade e comunhão nesse espaço diocesano. “O Papa Francisco vem motivando os jovens a construir pontes e a negar todo tipo de separação, pois o jovem cristão de qualquer expressão juvenil faz parte da videira que é Cristo”, afirmou.

DNJ

Com o tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e o lema “Ouviu e juntos com eles caminhou” (Lc 24 – 15,17), o subsídio do DNJ 2020 refletiu sobre a vida da juventude que é o maior dom de Deus. A proposta de 2020 foi refletir sobre as temáticas: “E a vida, o que é?/ Vida: obra e amor de Deus”; “Vós sois o agora de Deus”; “Somos UM!”. O material foi construído coletivamente e contém indicações de músicas, citações bíblicas, textos, indicações de sites e filmes que podem contribuir com a organização metodológica dos encontros.

O DNJ foi celebrado no dia 25 de outubro, mas, apesar da data ser fixada pelo calendário da comissão, cada diocese escolheu o melhor momento para celebrá-la no segundo semestre de 2020, considerando a realidade local.

10 anos dos Jovens Conectados

Uma live marcou a celebração de 10 anos dos Jovens Conectados, a equipe de comunicação da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Assessores, bispos e os jovens que colaboram no serviço de animação e evangelização por meio da comunicação recordaram a origem do trabalho e as conquistas alcançadas na última década, quando jovens de todo o Brasil articularam iniciativas de evangelização da juventude.

“A  equipe jovem de comunicação da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude-CEPJ, mais conhecida pelo portal Jovens Conectados busca ser instrumento de evangelização da Juventude, como um canal que dá voz e rosto às Juventudes do Brasil e, muito além disso, ajuda na construção de pontes entre a Igreja e os jovens”, afirmam.

Para o assessor externo da Comissão para a Juventude da CNBB, padre Antônio Ramos do Prado, o portal Jovens Conectados é extremamente importante  para a Igreja no Brasil, pois “leva Jesus Cristo até os jovens, com uma linguagem juvenil que interpela os jovens a fazerem uma opção fundamental por Jesus”, afirma. Padre Toninho conduziu, no último sábado, a live de comemoração ao lado da articuladora dos Jovens Conectados, Layla Kamila. No domingo, o sacerdote salesiano presidiu uma missa transmitida também pelo Youtube em Ação de Graças.

Lectio Divina

Foi pensando na prática – ou para ensinar as pessoas – que a Comissão para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio de sua assessora irmã Valeria Leal, convidou um jovem, a cada sábado, para participar de um momento de oração e meditação da Palavra de Deus.  A ação foi transmitida na página dos Jovens Conectados no Facebook e no Youtube.

A assessora explica que a iniciativa vem sendo realizada desde abril de 2020, cada semana com um jovem de uma expressão juvenil diferente e de uma região do Brasil, mas que no tempo de Advento ganhou mais força.

“Tem sido uma experiência bastante significativa. Os jovens que participam partilham uma riqueza muito grande mostrando que a espiritualidade juvenil é autêntica. As reflexões ajudam a nos prepararmos melhor para a liturgia do domingo e exercita o método da Lectio Divina, colocando em prática o que está nos documentos da Igreja de que a Palavra é lugar de encontro com Jesus Cristo Vivo. O fato de ter jovens de diferentes expressões juvenis também mostra como as diferentes expressões juvenis tem na Palavra um ponto de referência e também como a espiritualidade dos vários grupos é profunda”, afirma irmã Valéria.

 

 


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados