CNBB

Comissão para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso da CNBB buscou aprofundar a unidade em 2020

Num ano marcado pela pandemia, a Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) deu passos para desenvolver esta dimensão na Igreja no Brasil e realizou todas as ações planejadas com as adequações necessárias para manter a unidade mesmo num contexto de distanciamento social.

Reunião Gredire

O Grupo de Reflexão para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso (Gredire) reuniu-se no dia 31 de janeiro, em Jundiaí (SP), com o objetivo de traçar o planejamento para a elaboração de novos materiais referenciais para o ecumenismo, diálogo das comissões bilaterais, partilha e demais encaminhamentos dos regionais para o ano de 2020. Também levantou elementos para a Campanha da Fraternidade Ecumênica, a ser este ano, com o tema “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor” e o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade” (Ef. 2.14).

Simpósio Ecumênico 2020

Instigados pela temática “Violência em nome de Deus? Em tempos de ódio, injustiça e indiferença, educar para a paz”, bispos, padres, diáconos, religiosos e religiosas e leigos se reuniram no Centro de Convivência Mãe do Bom Conselho, em Jundiaí (SP), de 31 de janeiro a 2 de fevereiro, para a realização do Simpósio Ecumênico organizado pela Comissão para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso da CNBB.

O professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Paraná, Luiz José Dietrich, aprofundou, com o grupo, a temática do encontro. O assessor nacional do Centro de Estudos Bíblicos (Cebi) fez críticas a um “certo cristianismo” que está se instalando em muitas Igrejas e também em instâncias de poder nas cidades, estados e no país. “É um cristianismo que em nome de Jesus promove o individualismo, a homofobia, o racismo, ataca os direitos humanos, defende o uso de armas, as execuções sumárias, demonstra enorme intolerância religiosa, cultural e moral”, afirmou.

O pastor da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Rudolf Von Sinner, enfatizou que “a violência em geral, e contra determinadas comunidades ou pessoas religiosas em particular, exige uma mudança de postura de pessoas e igrejas cristãs”. O arcebispo de Feira de Santana (BA), dom Zanoni Demettino Castro, que também integra a Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo da CNBB e é o bispo referencial da Pastoral Afro-brasileira, ressaltou que a busca pela paz, pela reconciliação e o resgate da humanidade é central no processo evangelizador.

Bases do Ecumenismo e diálogo inter-religioso

No dia 4 de fevereiro, data em que completou um ano desde a assinatura do histórico “Documento sobre a fraternidade humana para a paz mundial e a convivência em comum” entre o Papa Francisco e o Grande Imame de Al-Azhar, Ahmad Al-Tayyib, o bispo de Cornélio Procópio (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e Diálogo Inter-religioso da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Manoel João Francisco, em entrevista para o portal da CNBB, apresentou em quais documentos fundamentais da Igreja se assentam as bases para a promoção do ecumenismo e do diálogo inter-religioso.

Religiões e a Covid-19

No dia 1 de abril, lideranças ecumênicas de todo o Brasil, entre elas representantes da Comissão para o Ecumenismo da CNBB, realizaram a celebração on-line da Liturgia da Compaixão: um compromisso solidário das religiões em tempos de Covid-19 . O momento foi pensado pelo Núcleo Ecumênico e Inter-Religioso da PUC do Paraná em parceria com o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC) e a Comissão Episcopal Pastoral para Ecumenismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Semana de Oração pela Unidade Cristã

A Semana de Oração pela Unidade Cristã (SOUC)  foi celebrada de 24 a 31 de maio com o tema escolhido a partir da inspiração bíblica contida nos Atos dos Apóstolos 28.2: “Eles nos demonstraram uma benevolência fora do comum”. O lema é a expressão que se popularizou no Brasil: “Gentileza gera gentileza!”. A celebração de abertura da Semana de Oração pela Unidade Cristã foi realizada dia 25 de maio, às 21h, e pôde ser acompanhada pelas redes sociais da CNBB de Conselho Nacional de Igrejas Cristas.

Em função da pandemia do novo Coronavírus foram necessárias mudanças para que todos celebrassem com segurança. Ao longo da Semana, foram publicados diversos materiais de inspiração e incentivo à unidade. No dia 31 de maio, a SOUC motivou que todas as comunidades, independentemente de sua tradição confessional, celebrassem o Pentecostes virtualmente, compartilhando nas redes sociais o testemunho público de amor e solidariedade das igrejas em tempos de pandemia. 

Confira a celebração de abertura:

Reunião Gredire

O Gredire, composto por membros da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e representantes do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Bahia e Pará, reuniu-se novamente no dia 24 de setembro, de forma on-line. A Pastoral Afro-Brasileira também participou da reunião.

O presidente da Comissão para o Ecumenismo da CNBB, dom Manoel João Francisco, apresentou a pauta que consistiu na reflexão e partilha da proposta do novo Estatuto da CNBB, na partilha dos regionais, Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021, Simpósio Ecumênico de 2021 e demais comunicações e encaminhamentos. No encontro, foi divulgada a possibilidade de participação do Seminário Nacional de Formação para a Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE), edição 2021, que acontecereu entre os dias 28 de setembro e 2 de outubro de 2020.

 


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados