CNBB

Encontro virtual A Economia de Francisco reúne jovens do mundo todo em torno da economia do amanhã

Uma expressão do Papa Francisco “ir adiante sempre” ecoou como motivação no primeiro dia, 19 de novembro, do encontro em formato online A  Economia de Francisco, que reúne mais de 3000 jovens do mundo inteiro. Os jovens, e quem está acompanhando o encontro virtualmente, puderam percorrer um caminho a partir de Assis, a cidade de São Francisco, de reflexão sobre a economia do amanhã partindo de experiências concretas que estão sendo vivenciadas em diferentes partes do planeta como Congo, França, México, Siri-Lanka, entre outros.

Na abertura do encontro, às 10h (horário de Brasília), foi apresentada, em forma de vídeo, a mensagem: “Escutar o grito dos mais pobres para transformar a terra”, organizada pelos jovens do movimento ATD Quarto Mundo. Eles desenvolveram a experiência de “território de desemprego zero”, apresentada pelo jovem Martial Demaretez, de Lion, na França. Ele defendeu que uma nova economia precisa colocar o humano no centro para superar a lógica de desenvolvimento baseada no lucro.

O bispo de Assis, Domenico Sorrentino, saudou os participantes com Canto das Criaturas de São Francisco de Assis. “A esta Assis sejam muito bem vindos!”, disse. Ele agradeceu a todos que colaboraram, nos últimos dois anos, para a realização do encontro, não esmorecendo diante da pandemia. Agradeceu especialmente ao Papa Francisco pela intuição de convocar o encontro.

O prefeito do dicastério para Serviço do Desenvolvimento Humano Integral do Vaticano, o cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson, enaltaceu a coragem dos jovens de não desanimar em meio à pandemia e não deixar de realizar o encontro, mas ao contrário, com realização do encontro no formato online, fortalecer uma articulação mundial rumo ao encontro presencial em Assis no próximo ano.

“Vocês jovens estão começando uma mudança radical, concebendo a economia como uma vocação nobre, promovendo uma riqueza que seja inclusiva. Este é o apelo: sair de uma economia que visa o lucro para uma economia social, que possa investir nas pessoas e no seu desenvolvimento. A economia deve estar a serviço do povo, e não o contrário”, disse.

Jovens: motor para mudar o desenvolvimento

A prefeita de Assis, Stefania Proietti, também falou durante a abertura do encontro. “Somente vocês jovens, livres de qualquer preconceito, poderiam abraçar esta convocação e desafio proposto pelo Papa Francisco. Vocês podem mudar o motor de nosso desenvolvimento para respeitar a criação, os fracos e os pobres rumo à fraternidade e humanismo”, disse.

Como mística, o encontro buscou revisitar a trajetória de São Francisco por meio de importantes marcos da arquitetura da cidade de Assis. No Santuário de Spoglazioni, os organizadores destacaram o despertar da vocação do santo. Em outro momento, no Santuário de Rivotorto, foi apresentado abraço ao leproso, fato que marcou a vida de São Francisco.

A programação do primeiro dia incluiu conferências com os temas: perfeita alegria, economia da paz e reconversão industrial, inteligência artificial, modelos de negócio para uma economia humana, experiências em comunidade de transição ecológica e social e segurança alimentar.  O economista Jeffrey David Sachs, conhecido economista norte-americano pelo trabalho como conselheiro econômico de diversos governos, foi um dos conferencistas do primeiro dia. Uma peça teatral “O retorno do Pequeno Príncipe” encerrou a programação do primeiro dia do encontro.

Destaques da programação no dia 20 de novembro:

 

O encontro continua neste dia 20 de novembro, das 10h às 14h, horário de Brasília e será transmitido pelo canal do youtube da CNBB em parceria com o VaticanNews. O dia será marcado por uma maratona de 24h em que todos os países terão entre uma e duas horas para se apresentar. No Brasil, segundo o representante da Articulação Brasileira pela Economia de Clara e Francisco, Eduardo Brasileiro,  os jovens montaram a sua participação a partir de ecos de experiências brasileiras de novas economias e a capacidade organizativa construída a partir do chamado do Papa Francisco. A apresentação brasileira será na sexta-feira, às 16h no horário de Brasília.

Também haverá outros dois momentos de intervenção direta de brasileiros/as: a) Na conferência:  “Responsabilidade sócio-ecológica: olhar global e ações territoriais”, com os brasileiros padre Vilson Groh e Leonardo Boff e vários jovens do Brasil, às 10h10 de Brasília; e b) na conferência: “Somos todos países em desenvolvimento”, com Kate Raworth y J. Perkins, com participação de duas jovens brasileiras Mariana Maria e Myrian Castello, às 10h10 (horário de Brasília).

Acompanhe as reflexões do primeiro dia aqui

Programação dos dias 20 e 21 de novembro aqui

 

 

 

 


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados