CNBB

Ouviu e juntos com eles caminhou

Cardeal Orani João Tempesta
Arcebispo do Rio de Janeiro (RJ)

 

O Dia Nacional da Juventude acontece normalmente no último domingo de outubro, a não ser quando temos eleições nessa data. Neste ano a nossa arquidiocese optou por celebrá-lo no sábado dia 24 de outubro, de maneira diferente devido a pandemia da Covid-19: não podendo haver aglomerações está sendo realizada através dos meios de comunicação, antigos e novos. Assim, um grande número de jovens poderá participar. Afinal os jovens dos dias de hoje sempre estão conectados na internet e será uma maneira deles participar desse encontro com o Senhor.

O Dia Nacional da Juventude deste ano tem como tema “Fraternidade e vida: Dom e compromisso” e o lema “Ouviu e juntos com eles caminhou” (Lc 24 -15,17). Esse tema nos leva a refletir sobre a vida da juventude que é dom de Deus. Como os jovens podem preservar e cuidar das suas vidas e ajudá-los a refletir como ajudar a outros tantos jovens que se encontram perdidos a reencontrarem um sentido para as suas vidas.

A fraternidade cristã deve impulsionar aos jovens engajados na Igreja a serem sinais de Deus para aqueles que se encontram afastados ou passando por alguma dificuldade. Celebramos recentemente o setembro amarelo que nos ajudou a refletir na situação de tantos que se encontram perdidos e não encontram mais sentido para viver. Acabam por se afundar no caminho das drogas, da contravenção e tantas outras coisas que desagradam a Deus.

Por isso cabe aos jovens engajados na Igreja a usarem de misericórdia e fraternidade com aqueles que se encontram nessa situação a refletirem e acharem um sentido para as suas vidas, que não seja as drogas ou outra coisa e nem pensem em suicídio, pois somente Deus pode pedir conta da nossa vida, não podemos em hipótese alguma pensar em tirar a própria vida. Ajudar esses jovens a procurar Deus e a confiar em seu amor e em sua misericórdia e que na busca do amor a Deus possam amar aqueles que o rodeiam.

Assim é de extrema importância a celebração do Dia Nacional da Juventude desse ano e fazer com que a mensagem de Deus chegue a muitos jovens, e que possam se alegrar de fazer parte da juventude de Deus, ser parte da Igreja Católica e sentirem acolhidos pelos membros da comunidade e por aqueles que o rodeiam.

Principalmente aqueles jovens que perderam seus entes queridos durante essa pandemia e de certa maneira se revoltaram contra Deus e perderam o sentido da fé e estão tristes e desiludidos, que esse dia da juventude os anime e encoraje e, sobretudo, desça sobre eles o Espírito Santo para que criem novo ânimo com a consciência de que o Senhor caminha conosco iluminando com a Palavra a nossa caminhada e abrindo n ossos olhos com o partir do pão. Deus quer sempre o nosso bem e nos ama infinitamente: que ele traga o consolo para todos esses jovens.

Podemos lembrar nesse Dia Nacional da Juventude de tantos jovens que perderam as suas vidas para as drogas, para o mundo do crime, em acidentes de carro ou moto, mas também com a atual pandemia. Pensar em suas famílias, suas mães que aflitas ainda sentem a dor da perda do filho. Rezar a Nossa Senhora das Dores que reconforte a dor de tantas famílias que perderam os seus jovens e cuidar da nossa vida como um dom de Deus, que é o que nós somos motivados a viver através do tema do Dia Nacional da Juventude desse ano.

O Senhor caminha conosco, assim como caminhou com os discípulos de Emaús, ele está no meio de nós, e quer caminhar conosco até a eternidade. O Senhor ouve as nossas aflições e nossos pedidos e se alegra quando agradecemos. Agradeçamos a Deus pela vida como é o tema deste dia, reflexo do tema da Campanha da Fraternidade. Agradecer a vida que é um dom de Deus.

Vamos rezar a Nossa Senhora pedindo o fim dessa pandemia da Covid-19 e que Ela por intercessão do seu filho Jesus proteja a todos nós e toda nossa família. E que no próximo ano possamos estarmos juntos celebrando presencialmente o dia nacional da juventude, agradecendo a Deus por termos passado por esse momento turbulento.

O Dia Nacional da Juventude surgiu em 1985 quando a ONU proclamou o Ano Internacional da juventude. Foi nessa ocasião que a CNBB assumiu como atividade permanente o DNJ. Depois do Sínodo sobre a Juventude o Papa Francisco publicou o documento “Christus Vivit” (publicada em 25/3/19) que assim se inicia: “Ele é a nossa esperança e mais bela juventude deste mundo. Tudo o que toca torna-se jovem, fica novo, enche-se de vida”. Temos ainda uma outra data: no domingo de Ramos celebramos a Jornada Diocesana da Juventude (JDJ) que nos prepara para a Jornada Mundial. Em 2023 vamos viver uma nova Jornada Mundial da Juventude em Lisboa, em Portugal. Que possamos desde já nos preparar para estarmos lá junto com o Papa, vivendo mais uma inesquecível Jornada Mundial da Juventude, unindo os jovens do mundo inteiro e contagiando o mundo com a nossa fé e alegria.

Por fim, nos inspiremos nos santos jovens que viveram a fé de maneira plena no seu dia a dia e serviram totalmente a Deus. Peçamos a intercessão de Santa Teresinha, São Luiz Gonzaga, São Domingos Sávio, que esses Santos nos ajudem a viver a santidade nos dias de hoje. Não é impossível viver a santidade nos dias de hoje, basta termos o coração aberto para amar a Deus e aos irmãos que nos rodeiam.

Peçamos a intercessão do Beato Carlos Acutis, um jovem que morreu com apenas quinze anos e foi beatificado recentemente. Ele faleceu em 2006, ou seja, é um santo do nosso tempo, viveu no nosso mundo contemporâneo e evangelizava por meio da internet, que possamos nos inspirar nele e fazer o mesmo, sobretudo, agora divulgando o DNJ.

Que Deus abençoe e proteja todos os jovens e continue os conduzindo no caminho da fé e aqueles que se encontram perdidos e veem sentido em sua vida, que os Espírito Santo os cumule de força e coragem e possam se animar e com alegria viver a sua fé.

 

 

O post Ouviu e juntos com eles caminhou apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados