CNBB

Religiosos e consagrados

Cardeal Orani João Tempesta
Arcebispo do Rio de Janeiro (RJ)

 

No terceiro domingo de agosto, celebramos a vocação para a vida religiosa e consagrada a Deus, louvando e agradecendo a Sua presença e de tantos religiosos espalhados pelo mundo em toda Igreja. Recordamos o chamado de Deus, feito na vida de cada religioso e consagrado a se doar por completo a Ele.

A presença dos religiosos em nossas comunidades são causa de alegria. Eles ajudam a animar a vida paroquial com seu empenho pastoral. Ajudam a animar a liturgia da Santa Missa, a catequese, visitam os doentes e levam comunhão aos enfermos. Os religiosos numa paróquia são o braço direito do padre, pois, muitas vezes, vão onde o padre não pode ir.

Devemos rezar a Deus para que nunca faltem jovens interessados a ingressar na vida religiosa e que tenham coragem de se consagrar. Para que cada vez mais as congregações religiosas se solidifiquem e não venham a fechar por falta de vocações. Que não tenhamos medo de responder o “sim” à vontade de Deus.

Peçamos a intercessão da Bem Aventurada Virgem Maria, neste dia, por todos os religiosos e consagrados que, a exemplo de Nossa Senhora, deram o “sim” a Deus e o seguiram mais de perto. Com grande confiança nesta doação integral, peçamos, ainda, a intercessão da Santa Mãe de Deus por tantos jovens que ainda não se decidiram ou que estão com medo de dar o “sim” definitivo a Deus, respondendo com sinceridade ao chamado que Ele lhes faz.

Celebramos o Dia dos Religiosos e Consagrados no dia de Nossa Senhora da Assunção ou no domingo seguinte, quando, liturgicamente, celebramos a vocação e a missão dos consagrados no seio da Mãe Igreja. A Igreja coloca, nesse dia, um momento dedicado aos religiosos e consagrados, pedindo que eles sejam como Maria, guardando tudo em seu coração e trabalhando em silêncio pelo bem da Igreja e da salvação dos fiéis. E, assim, como Maria, todos os dias eles possam renovar esse “sim” dado a Deus. Pedir que Nossa Senhora aumente sempre o número de vocações e de jovens corajosos que queiram dar o seu “sim” a Deus.

Normalmente, quem opta por seguir a vida religiosa, segue o carisma de algum Santo fundador da sua respectiva ordem religiosa. Temos diversas comunidades espalhadas pelo mundo.

Muitas de nossas paróquias têm a presença dos religiosos. Em algumas, inclusive, são animadas pastoralmente por eles, tendo como pároco os religiosos e o serviço pastoral daquela paróquia enfatizada na vida do fundador daquela ordem religiosa. Nesse dia dedicado a vida religiosa e consagrada a Deus, possamos agradecer a presença desses religiosos em nossas paróquias e comunidades — possamos rezar uma Ave Maria nesse dia por todos eles que, incansavelmente, trabalham para o bem da Igreja.

Com certeza, muitos religiosos conduziram novos catecúmenos ao batismo e aos demais sacramentos. Muitos religiosos visitam os pobres, vão nas periferias existenciais e nelas estão verdadeiramente inseridos como sal na terra e luz do mundo, dentro das comunidades. Também auxiliam com alimento aqueles que pouco ou nada têm. É admirável a assistência social que os religiosos, de antiga e de nova fundação, dedicam aos mais pobres e desfavorecidos. Deus seja louvado por este testemunho! E partilham o principal com eles. que é a Palavra de Deus, dando-lhes alento e esperança em dias melhores.

Nesse tempo de pandemia da Covid-19, muitos religiosos que trabalham em hospitais e casas de saúde, estiveram à frente ajudando médicos e enfermeiros no combate a essa doença. Agradeçamos a Deus sem cessar a ajuda deles e o seu autêntico testemunho evangélico. Muitos levaram comunhão, fé e esperança aos acamados e suas famílias. E, ainda, muitos perderam a vida devido a doença. Rezemos por eles nesse dia agradecendo a vida de cada um. Que os que tombaram na missão acometidos pela Covid-19, tenham o repouso eterno e a luz perpétua os ilumine!

Todo o religioso deve “sentir com a Igreja”, imbuir-se dos seus problemas, estar a par de suas necessidades, trabalhar fervorosamente no seu serviço e seguir suas orientações dando um credível exemplo de viva santidade. Tal empenho é como uma exigência prioritária do seu mesmo ser religioso, de sua consagração, que o engaja no íntimo mistério da Igreja com os conselhos evangélicos da pobreza, obediência e castidade — grande riqueza da Mãe Igreja em favor da santificação do mundo.

Portanto, nesse dia dedicado a vida religiosa e consagrada, peçamos que nunca faltem vocações e jovens inspirados pelo amor de Deus a dar o seu “sim” e fazer em tudo a sua vontade. Somos chamados a seguir a Deus desde o nosso Batismo, vivendo a fé e o amor todos os dias. Mas alguns são chamados a segui-lo mais de perto na vida consagrada.

Que Maria Santíssima, Nossa Senhora da Assunção, cujo dia celebramos com a vida consagrada, nos ajude e nos guie no caminho do bem e que ela interceda por todos os religiosos e consagrados — e que eles continuem sendo sinais de Deus na vida da Igreja. Amém.

 

 

 

 

 

O post Religiosos e consagrados apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados