CNBB

Nossa Senhora da Assunção

Cardeal Orani João Tempesta
Arcebispo do Rio de Janeiro (RJ)

 

Neste dia 15 de agosto celebramos a Solenidade de Nossa da Assunção, que é transferida para o domingo seguinte para que um maior número de fiéis possa dela participar, por ser uma solenidade e devido a sua grande importância.

Não podemos confundir a Assunção de Nossa Senhora com a Ascenção de Jesus que celebramos no tempo pascal. Ascenção quer dizer que Jesus subiu ao céu, por força própria através do Espírito Santo e a Assunção de Nossa Senhora se entende que Maria após a sua “dormição” foi levada aos céus por meio dos Anjos, mantendo assim seu corpo já imaculado, também incorrupto.

A Assunção de Nossa Senhora é um dos dogmas marianos, ou seja, verdades de fé que a Igreja após muitos estudos nos apresenta para que acreditemos como verdade de fé. Maria desde a sua concepção foi escolhida por Deus, agraciada por ele, foi escolhida para ser a Mãe do Salvador, então na hora de sua morte foi elevada aos céus por meio dos anjos. Acredita-se que Maria entrou num sono profundo, este sono profundo foi a sua morte, e para que seu corpo permanecesse imaculado e incorrupto foi elevada ao céu. Este evento, chamado de Assunção, foi proclamado pelo Papa Pio XII como dogma da fé, em 1950. Por causa de sua Assunção, Maria não teve que aguardar o fim dos tempos para obter a ressurreição final.

Essa solenidade de Nossa Senhora da Assunção tem tudo a ver com a nossa salvação pois esperamos para nós uma boa morte, e rezamos isso na oração da Ave Maria que ela rogue por nós agora e na hora de nossa morte. Para que assim como ela possamos contemplar a face de Deus após a nossa morte. Não subiu ao Céu, como fez Jesus, com a sua própria virtude e poder, mas foi erguida por graça e privilégio, que Deus lhe concedeu como a Virgem antes do parto, no parto e depois do parto, como a Mãe de Deus.

Nossa Senhora da Assunção, também, reverenciada como Nossa Senhora da Guia, Nossa Senhora da Glória, e mesmo nossa Senhora da Boa Morte, é a mesma Mãe de Deus que é conhecida por diversos títulos, mas que está sempre na presença de Deus e nos aponta o caminho para se chegar no reino dos céus. Vivendo a nossa vida sempre dando o nosso “Sim” a Ele e praticando no dia a dia a nossa fé. Que ela possa nos cobrir com o seu manto sagrado e nos ajudar na nossa caminhada de fé.

Maria pisa na cabeça da serpente e vence o mal, protege o seu Filho das garras do inimigo, do dragão que queria devorá-lo quando ele nascesse. Maria é a nova Eva, representa a nova mulher, Imaculada, sem a mancha do pecado original e em tudo faz a vontade de Deus. Maria é a mulher vestida de sol, aquela irradiada pela luz de Deus, tendo a lua sob os pés e na cabeça uma coroa com doze estrelas.

Maria sofreu ao ver o seu Filho morrendo na cruz. O discípulo amado fez aquilo que Jesus lhe ordenou, acolheu Maria consigo como Mãe. Por isso mesmo temos a imagem de Nossa Senhora das Dores no qual Maria contempla o sofrimento de seu filho na cruz e uma espada lhe atravessa a alma e temos a festa de Nossa Senhora da Assunção, conhecida também como Nossa Senhora da Glória, que na alegria contempla Jesus Ressuscitado e o reencontra no céu.

Mas em todas as imagens Marianas observamos o rosto contemplativo de Maria, sempre guardando em seu coração tudo o que acontece e sempre fazendo a vontade de Deus. Abraçando sempre o mistério de Deus em sua vida e procurando entender tudo aquilo que estava acontecendo.  Que Nossa Senhora da Assunção nos ajude sempre a entender tudo aquilo que acontece em nossa vida e procuremos sempre fazer a sua vontade em palavras e ações. Possamos sempre contemplar os mistérios de Deus na nossa vida e procurar entender as diversas situações que acontecem conosco. Procurar sempre se levantar e achar a saída, sempre tendo como fundamento Jesus Cristo.

Rezemos a Oração a Nossa Senhora da Assunção: Ó dulcíssima soberana, rainha dos Anjos, bem sabemos que, miseráveis pecadores, não éramos dignos de vos possuir neste vale de lágrimas, mas sabemos que a vossa grandeza não vos faz esquecer a nossa miséria e, no meio de tanta glória, a vossa compaixão, longe de diminuir, aumenta cada vez mais para conosco. Do alto desse trono em que reinais sobre todos os anjos e santos, volvei para nós os vossos olhos misericordiosos; vede a quantas tempestades e mil perigos estaremos, sem cessar, expostos até o fim de nossa vida. Pelos merecimentos de vossa bendita morte, obtende-nos o aumento da fé, da confiança e da santa perseverança na amizade de Deus, para que possamos, um dia, ir beijar os vossos pés e unir as nossas vozes às dos espíritos celestes, para louvar e cantar as vossas glórias eternamente no céu. Assim seja!” (fonte: Terra Santa).

Portanto, celebremos com alegria neste dia 15 de agosto (ou no domingo seguinte) o dia de Nossa Senhora da Assunção, pedindo que ela nos guie no caminho da verdade e do amor. Que possamos assim como ela, pisar na cabeça do inimigo e fazer em tudo a vontade de Deus. Possamos contemplar e entender os mistérios de Deus na nossa vida e darmos sempre nosso “Sim” a Ele.

Que Deus e a Santíssima Virgem nos abençoe e nos direcione para o caminho do bem.

 

 

 

O post Nossa Senhora da Assunção apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados