CNBB

Famílias em tempos de Pandemia

Cardeal Orani João Tempesta
Arcebispo do Rio de Janeiro (RJ)

 

Neste momento em que vivemos, devido a pandemia da Covid-19, no qual muitas famílias se encontram mais tempo dentro de casa é necessário se reinventar de diversas formas, para que o convívio familiar durante mais horas no decurso do dia não se torne pesado e acabe causando desentendimentos entre os familiares.

Uma das maneiras de se reinventar seria em determinadas horas do dia se reunir para conversar. Ter um tempo para ajudar os filhos que estão fazendo a lição em casa, já que as escolas estão fechadas, dando mais atenção para eles. Ter espaço no dia para rezarem juntos em família, seja no período da tarde ou a noite. Assistir à Santa Missa juntos pela televisão ou meios digitais, rezar o terço, fazer novenas, particularmente as novenas marianas, como a de Nossa Senhora da Assunção, que se iniciou nesta semana.

Procurar um espaço no dia para dividir as dores e as alegrias e juntos procurarem resolver os problemas. Não focar o tempo apenas em notícias ruins, vendo tragédias, mortes ou notícias que deixem os membros da família deprimidos ou tristes. Sintonizar os canais de inspiração católica procurando a formação sadia da fé católica ou mesmo o santo entretenimento.

É importante até dividirem o cardápio do dia juntos, aquilo que em determinado dia da semana um membro da família queira comer. E se ajudarem mutuamente nas tarefas domésticas. Lavando a louça, secando, guardando e assim todos se sentem úteis durante o dia. Mas é importante se movimentar e não ficar parados durante o dia, não sobrecarregar apenas uma pessoa.

Os pais devem servir de modelo para o comportamento que esperam de seus filhos. Deixem claro para todos que o momento não é de férias, mas um período transitório em que as atividades cotidianas devem ser cumpridas, e que em breve voltarão às rotinas habituais.

Nunca, de certo, passaremos tanto tempo com nossos filhos quanto agora. Aproveitem para inventar brincadeiras, criar lembranças positivas e dedicar um pouco do seu tempo para acompanhar de perto o crescimento deles. E, mais do que tudo isso, tempo de redobrada oração e de crescimento espiritual familiar.

Para aquelas famílias que não moram na mesma casa é importante nesse momento em que não podem estar juntos de alguma maneira estarem ligados entre si, fazendo chamadas de vídeo, ligando e procurando manter contato para que todos se sintam amados e lembrados, pois quando tudo isso passar poderão se encontrar novamente. É sempre diferente, também, gravar um vídeo para uma pessoa que há tempos não temos contacto enviando-lhe à nossa saudação e à nossa proximidade espiritual.

Por enquanto as famílias podem até rezar por chamada de vídeo, dividirem fotos, compartilharem celebrações, conversarem e dividirem as dores e alegrias desse período de pandemia. É importante unir as forças para se superar tudo isso e saírem de uma forma ou de outra mais unidos depois que a pandemia passar.

A pandemia pode ser ruim agora, com tudo o que ela vem causando, mas pode servir para de certa maneira mudar as pessoas, suas atitudes. As pessoas podem sair mais amadurecidas depois de tudo isso e, com certeza, o reencontro depois dessa pandemia será mais forte, mais cheio de emoção. Essa pandemia nos serviu de lição para as pessoas pararem e pensarem nas atitudes que tinham antes e mudarem agora.

Muitas famílias perderam seus entes queridos durante essa pandemia e precisam ser fortes para superar essas perdas. Confiar em Deus e acreditar que todos nós nos reencontraremos na ressurreição no último dia. É preciso se alimentar da fé nesses tempos de pandemia e ter forças em Deus para superar esse momento difícil.

Façamos o esforço para nos reinventar neste tempo de pandemia e atravessarmos com prudência e sabedoria esse momento difícil. Confiantes vamos nos apegando com Deus e pedindo que a Santíssima Virgem nos cubra com seu manto sagrado, consolando e confortando o nosso coração, especialmente se perdemos algum ente querido. E dando-nos o alento e força de que tão logo tudo isso passará.

Que possamos estar mais perto, na medida do possível, de nossos filhos interagindo com eles e sempre se reinventando e educando-os no caminho da verdade e do amor.

Rezemos, também, nesta semana em que comemoramos a Semana do dia dos Pais e a Semana Nacional da Família neste ano de 2020 ocorre de 9 a 15 de agosto, tendo início no Dia dos Pais, tendo como tema “Eu e minha casa serviremos ao Senhor”. Na alegria do Evangelho queremos viver plenamente a vontade do Senhor em nossas vidas, em nossas famílias, em nossas casas. Neste ano, o subsídio “Hora da Família” convoca todos os grupos de reflexão para vivenciarem a dimensão do serviço. Esse subsídios se coloca a serviço da Igreja e da construção do Reino de Deus começando em nossas casas. A sugestão é a vivência dos encontros como um “itinerário de aprofundamento da fé em família a serviço da comunidade”.

Que Deus nos abençoe e ilumine e nos ajude a passar por tudo isso e que logo encontrem a cura para essa doença, para voltarmos a nossa rotina normal.

 

 

O post Famílias em tempos de Pandemia apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados