CNBB

Novena de Nossa Senhora da Assunção

Cardeal Orani João Tempesta
Arcebispo do Rio de Janeiro (RJ)

 

Uma das características que une esse novo normal, que o tempo do coronavírus (Covid 19) impôs, é a possibilidade de podermos rezar mais em família. Nesse sentido quero propor a todos uma Novena preparatória para a Solenidade de Nossa Senhora da Assunção que será celebrada no dia 15 de agosto onde é prescrito, ou em nível nacional, no dia 16, transferida que foi do sábado para o domingo. A tradição de preparação para as festas marianas é comum na igreja oriental que o faz com muitos e belos sinais ao se preparar para a festa da “dormição de Maria”.

É muito importante rezar em família, sobretudo, nesses dias, a novena de Nossa Senhora da Assunção. Ao rezarmos essa novena nos preparamos para contemplar os mistérios de Deus escondidos em Maria e a para compreender a ação de Deus na vida dela e na nossa. A oração em família é, antes de tudo, um ato de amor e gratidão a Deus. Rezaremos em família, primeiramente agradecendo a alegria de termos pais católicos e, em segundo lugar, pedindo a cura da pandemia da COVID-19.

Ao rezarmos a novena de Nossa Senhora da Assunção juntos nos tornamos uma família que reza e que é agradecida a Deus e, ao mesmo tempo, agraciada por Ele. Pedimos nessa novena as mais copiosas bençãos de Deus para a nossa vida e a vida da nossa família e pedimos, também, que Maria Santíssima abençoe e fecunde a nossa família.

Rezando em família vamos imbuir nos nossos filhos o desejo de se tornarem fervorosos e assíduos na oração e isso faz crescer aos poucos o “amor” pela religião. Um lar que cresce e é fundamentado na oração é um lar feliz, pois plantamos nele a semente do bem e do amor, fazendo com que essa semente que plantamos produza os seus frutos, e os filhos transmitam para as gerações vindouras o interesse pela oração.

Se a criança nasce num lar feliz e baseado na oração, assim ela será durante a sua vida, e tendo Deus como base não crescerá frustrada diante de alguns problemas que possam vir a ocorrer, mas baseada na oração entenderá tudo o que estará acontecendo e saíra fortalecida, pois na oração encontrará a solução para os seus problemas e como sair deles.

Devemos sempre pedir o doce auxílio de Nossa Senhora da Assunção para a nossa vida e de nossos familiares. Não só na novena de Nossa Senhora da Assunção, mas durante todo o ano, por meio da oração do terço. Todas as noites, às 20hs, estamos rezando pelo Sistema de3 Comunicação da Arquidiocese (SCA) o terço mariano com as várias pastorais, movimentos, comunidades ou grupos específicos de nossa arquidiocese. As famílias podem unir-se neste momento de oração. O terço nos fortalece e nos livra do pecado, é uma oração que nos conforta, nos acalenta e nos ajuda a direcionar para o melhor caminho. O terço podemos rezar diariamente em família, escolher um horário, sobretudo à noite, quando a família está toda reunida e rezar juntos pedindo a proteção de Maria para a nossa família.

Nos dias de hoje sabemos que é difícil arrumar um tempo para rezar em família, devido as exigências do trabalho, dos afazeres da casa ou das distrações seja pela televisão ou pela internet. Mas nunca é tarde para começar. Podemos começar agora com a Novena de Nossa Senhora da Assunção arrumando um tempo para rezarmos em família e pedirmos as graças de Nossa Senhora para a nossa vida. Aqueles que se colocam em oração são abençoados por Deus, e pondo a nossa família em oração, a nossa família será abençoada por Deus. “A oração é conversar com Deus, graças à fé, no amor e com amor”.

Entre as vantagens da oração em família está o fato de que todos podem aproveitar esses momentos para reforçar seus pedidos de bênçãos. Além disso, fazer orações junto também ajuda a fortalecer a espiritualidade, por meio do diálogo e a troca de experiências entre pessoas de gerações e realidades diferentes. Na oração pode-se abrir ao diálogo entre os familiares, o que é difícil hoje em dia diante dos diversos afazeres. E juntos apresentar as intenções particulares e conjunta de cada membro familiar.

Por isso nessa novena de Nossa Senhora da Assunção peçamos a intercessão dela para a nossa vida e a vida de nossa família, pedindo as mais copiosas bençãos de Deus para a nossa família, para vivermos uma vida autenticamente comunitária baseada em uma fé viva. Peçamos nessa novena a proteção da Sagrada Família para a nossa família e que nossa família seja temente a Deus, como era a família de Nazaré.

Rezar junto com familiares pode proporcionar ainda um ambiente de prevenção de conflitos ou até mesmo de resolver problemas que no dia a dia parecem de difícil solução. O diálogo, em um clima de paz interior e em sintonia com Deus, tem a capacidade de nos fazer enxergar as formas do perdão e os caminhos de aprendizado com nossos próprios erros.

Essa quarentena ajudou um pouco mais a rezarmos juntos em família, enquanto as igrejas estavam fechadas, podíamos fazer da nossa casa uma “igreja doméstica” rezando juntos o terço ou alguma outra oração e assistindo a missa pela televisão.

Podemos pedir nessa novena a Nossa Senhora da Assunção para que nos livre dessa pandemia, e possamos logo achar uma cura para essa doença. Que Maria Santíssima, a Senhora da Saúde, direcione os médicos e enfermeiros e todos aqueles da área da saúde a terem forças para seguir no seu trabalho e que logo tudo isso chegue ao seu fim. Que muitas pessoas possam ainda se curar dessa doença e que nós possamos estar juntos de nossos familiares.

Rezar nessa novena para que todos os nossos familiares sejam protegidos e não peguem essa doença e pedir a Nossa Senhora que proteja o Brasil e o Mundo desse vírus.

Portanto, rezemos com confiança colocando nossa família diante de Nossa Senhora e nos preparando para celebrarmos a grande festa de “Nossa Senhora da Assunção” no próximo dia 15 de agosto, e que ela nos cubra com o seu “Manto Sagrado” e possamos compreender os mistérios de Deus para a nossa vida e nos reerguemos diante dos problemas.

Que Maria nos abençoe e proteja. Amém!

 

 

 

O post Novena de Nossa Senhora da Assunção apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados