CNBB

São Cristóvão

Dom Eurico dos Santos Veloso
Arcebispo Emérito de Juiz de Fora (MG)

Peça com Fé a intercessão “daquele que carrega Cristo no coração”

         Hoje, 25 de julho, é comemorado o dia de São Cristóvão, padroeiro dos motoristas e viajantes. Segundo a lenda, seu nome verdadeiro nome era Reprobus, de origem dos povos pagãos do Oriente, da qual seu pai era rei. Reprobus, foi consagrado ao deus Apolo e, ao crescer, tornou-se um homem extraordinariamente alto, robusto e forte.

             Devido a sua presença que era sinônimo de vitória, Reprobus decidiu que deveria trabalhar para o maior rei todos. Primeiro encontrou um rei forte, passou a servi-lo, porém, “durante uma das festas do reino, algumas cantigas e canções estavam sendo cantadas para o rei e continham em sua letra citações ao demônio. Toda vez que era citado, o rei fazia o sinal da cruz. Intrigado, Cristovão perguntou ao rei do que se tratava aquele sinal e ele disse que era uma proteção contra qualquer má intenção ou coisas ruins vindas daquela figura. Sendo assim, Cristovão concluiu que o demônio era mais poderoso que o rei e por isso devia servi-lo” (cf. https://www.nossasagradafamilia.com.br/conteudo/conheca-a-historia-de-sao-cristovao.html – acesso em 25 de jul. de 2020).

         Encontrando ao demônio, Reprobus notou que toda vez que o demônio avistava a Cruz, ele desviava o caminho para não passar próximo a ela. Reprobus questionou a este mestre o porquê e, o demônio, explicou: “Houve um homem chamado Jesus Cristo que, por meio de Sua morte na Cruz, trouxe a salvação para a humanidade, e quando vejo Seu sinal, fico apavorado e fujo dele” (cf. https://www.nossasagradafamilia.com.br/conteudo/conheca-a-historia-de-sao-cristovao.html – acesso em 25 de jul. de 2020).

         Decidido a encontrar Jesus Cristo, Reprobus “encontrou um eremita que o educou na fé cristã e o batizou, porém, não quis fazer jejum nem orações a Cristo, mas, a pedido do seu catequista, aceitou ajudar as pessoas a cruzar um rio caudaloso. Certa vez, ele ajudou uma criança a atravessar o rio carregando-a nas costas. Mas a criança ficava cada vez mais pesada e Reprobus tinha a sensação de que o mundo inteiro estava sobre os seus ombros. Terminada a travessia, a criança revelou que era o Criador e Redentor do mundo, sobrecarregada ela própria com o peso de todos os pecados da humanidade” (cf. https://pt.aleteia.org/2020/07/24/oracao-a-sao-cristovao-padroeiro-dos-motoristas/ – acesso em 25 de jul. de 2020).

         Devido a este último evento, Reprobus, ganha o nome de São Cristóvão, dotado de um sentido espiritual, como “aquele que carrega Cristo”, e por isso é considerado o padroeiro dos motoristas, condutores e viajantes já que um dia carregou o menino Jesus nos ombros.

    Peçamos a São Cristóvão a sua intercessão a todos os motoristas, principalmente, aos condutores das ambulâncias e serviços de urgências e emergências. Rezemos a oração de São Cristóvão:

        “Ó São Cristóvão, que atravessastes a correnteza furiosa de um rio com toda a firmeza e segurança, porque carregáveis nos ombros o Menino Jesus, fazei que Deus se sinta sempre bem em meu coração, porque então eu terei sempre firmeza e segurança no guidão do meu carro e enfrentarei corajosamente todas as correntezas que eu encontrar, venham elas dos homens ou do espírito infernal.”

 

São Cristovão, rogai por nós!

 

Saudações em Cristo!

 

O post São Cristóvão apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados