CNBB

Jornadas de Teologia Pastoral refletem em julho sobre saúde mental e crise sócio-econômica

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) realizarão a segunda live das “Jornadas de Teologia Pastoral” no dia 31 de julho, às 15h. Este mês os painelistas serão o padre Eduardo Calandro, doutor em Teologia e professor da PUC-Rio, com o tema “Isolamento e saúde mental: desafio pastoral durante e após a COVID-19”, e Fernando Zamban, assessor nacional da Cáritas Brasileira, com o tema “Os impactos sócio-econômicos da pandemia nas populações empobrecidas.”

O evento é gratuito e será transmitido, ao vivo, pelas redes sociais da CNBB e do Departamento de Teologia da PUC-Rio: @cnbbnacional e @teologiapucrio. Para quem deseja receber certificado de participação, recomenda-se a inscrição prévia. O certificado será enviado para e-mail informado no formulário digital. Para se inscrever, acesse: https://bityli.com/Fauht.

Padre Eduardo fala sobre a importância da reflexão sobre saúde mental neste tempo de pandemia:

“A COVID-19, além das preocupações quanto à saúde física, traz também preocupações quanto ao sofrimento psicológico que pode ser experienciado devido ao isolamento social pela população em geral. Diante disso, vamos refletir sobre os impactos na saúde mental, bem como os fatores de proteção, possibilidade de superação e resiliência. Também falaremos sobre as intervenções e potencialidades frente aos desafios para a prática dos agentes de pastoral no contexto da ação evangelizadora”.

O Assessor Nacional da Cáritas, Fernando Zamban, explica porque é necessário refletir em âmbito pastoral sobre os impactos sócio-econômicos:

“A crise sanitária afeta as populações empobrecidas de uma maneira ainda mais cruel que as demais classes sociais do país. A pandemia, de ordem global, mexeu com as estruturas, não apenas da área da saúde, mas, sobretudo, escancarou desigualdades sociais e econômicas presentes historicamente na vida de brasileiros e brasileiras. As populações pobres são as primeiras a perderem os empregos e/ou a se exporem ao vírus com a retomada econômica de maneira desordenada. Muitas das pessoas empobrecidas sofrem historicamente com falta de acesso adequado à saúde, educação e saneamento básico, por exemplo, agravando os riscos de contaminação. Estas e outras consequências da pandemia assombram novamente às comunidades carentes com o fantasma da fome que já bate à porta das famílias”.

Os encontros das “Jornadas de Teologia Pastoral CNBB/PUC-Rio” tiveram início no mês de junho e acontecerão até o mês de dezembro, com uma live a cada mês. Especialistas e pesquisadores estão abordando temas que permitirão um olhar crítico, mas positivo, sobre o atual contexto social e eclesial. Desafios à vida e à vivência cristã, impactos eclesiológicos, experiência sacramental-litúrgica, espiritualidades, práticas pastorais, fé e cultura digital, animação bíblica da pastoral, catequese, dor e sofrimento serão alguns dos temas apresentados ao longo das Jornadas, que irão acontecer, em cada última sexta-feira do mês, a partir das 15h.

SERVIÇO

Jornadas de Teologia Pastoral CNBB/PUC-Rio- Live 2

Evento Gratuito

Local

Redes sociais da CNBB e do Departamento de Teologia da PUC-Rio

@cnbbnacional

@teologiapucrio

Programação

O 2º Painel será no dia 31 de julho, às 15h

Painelistas: Padre Eduardo Calandro, doutor em Teologia e professor da PUC-Rio, com o tema “Isolamento e saúde mental: desafio pastoral durante e após a COVID-19”, e Fernando Zamban, Assessor Nacional da Cáritas Brasileira, com o tema “Os impactos sócio-econômicos da pandemia nas populações empobrecidas.”

Inscrições

Recomenda-se inscrição para os que quiserem receber certificado de participação.

Link: https://bityli.com/Fauht

Público alvo

Pesquisadores de Teologia, Ciências da Religião, demais áreas correlatas, pastoralistas e agentes de pastoral que se interessem sobre a temática.

 

O post Jornadas de Teologia Pastoral refletem em julho sobre saúde mental e crise sócio-econômica apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados