CNBB

Jesus é a Palavra viva semeada no coração do mundo!

Dom Eurico dos Santos Veloso
Arcebispo Emérito de Juiz de Fora (MG)

 

A liturgia do 15º Domingo do Tempo Comum convida-nos a tomar consciência da importância da Palavra de Deus e da centralidade que ela deve assumir na vida dos batizados. Jesus é a Palavra viva semeada no coração do mundo e que nos faz produzir frutos.

A primeira leitura(cf. Is 55,10-11) garante-nos que a Palavra de Deus é verdadeiramente fecunda e criadora de vida. Ela dá-nos esperança, indica-nos os caminhos que devemos percorrer e dá-nos o ânimo para intervirmos no mundo. É sempre eficaz e produz sempre efeito, embora não atue sempre de acordo com os nossos interesses e critérios. A profecia de Isaías diz que a Palavra que sair da boca de Deus realizará tudo o que for de sua vontade e produzirá os efeitos que Ele pretendeu ao enviá-la(cf. Is 55,11). O profeta está anunciando a eficácia da Palavra de Deus e usa a imagem do ciclo da água: assim como a chuva e a neve caem na terra realizam os efeitos desejados, também a Palavra proclamada tem sua eficácia, nos corações humanos, onde é acolhida.

O Evangelho(cf. Mt 13,1-23) propõe-nos, em primeiro lugar, uma reflexão sobre a forma como acolhemos a Palavra e exorta-nos a ser uma “boa terra”, disponível para escutar as propostas de Jesus, para as acolher e para deixar que elas dêem abundantes frutos na nossa vida de cada dia. Garante-nos também que o “Reino” proposto por Jesus será uma realidade imparável, onde se manifestará em todo o seu esplendor e fecundidade a vida de Deus. Jesus comparou o crescimento do Reino ao desenvolvimento da semente lançada na terra. A parábola apresentada por Jesus quer evidenciar que a mesma semente lançada em diversos tipos de terreno pode apresentar resultados diferentes. O diferencial para o desenvolvimento ou não da semente e a sua produtividade por grão(cf. Mt 13,8) será a qualidade do terreno. Este terreno é a imagem do coração dos ouvintes(cf. Mt 13,19). O anúncio da Boa-Nova da salvação é o mesmo, mas uns acolhem e se convertem, outros rejeitam e se fecham. Assim foi com a pregação de Jesus: os publicanos e pecadores acolhiam; os fariseus e os escribas criticavam a Jesus(cf. Lc 15,1-2); o mesmo ocorreu com a pregação dos Apóstolos e, também hoje, com a pregação da Palavra de Deus pela Mãe Igreja.

A segunda leitura(cf. Rm 8,18-23) apresenta uma temática (a solidariedade entre o homem e o resto da criação) que, à primeira vista, não está relacionada com o tema deste domingo – a Palavra de Deus. Podemos, no entanto, dizer que a Palavra de Deus é que fornece os critérios para que o homem possa viver “segundo o Espírito” e para que ele possa construir o “novo céu e a nova terra” com que sonhamos. Chegada a plenitude dos Tempos(cf. Gl 4,4), Deus enviou a sua Palavra, que se fez homem, para abrir-nos o caminho da salvação e nos introduzir no seu Reino(cf. Cl 1,13s). Ele é a Palavra viva e eficaz do Pai, que não retornou de mãos vazias; realizou a nossa salvação e abriu para nós as portas do Céu, fechadas pelo pecado de nossos primeiros pais. Jesus realizou o que seu Nome significa: “Deus salva!”

O semeador saiu para semear! Cada semente de Jesus se transforma em trinta, sessenta ou cem bênçãos de bondade, de fé e de auxílio ao próximo. O coração do batizado deseja conhecer sempre mais e melhor os ensinos cristãos. E se esforça sinceramente para fazer a Vontade Divina: amar e perdoar, crer e ajudar, aprender e servir. Continuemos saindo para semear a Palavra de Deus no coração do mundo e enriquecendo nossa vida com a Palavra de salvação. Que cada batizado guardando a humildade de coração te esforces para seres, se ainda não o és, o bom terreno, que recebe os grãos de luz do Divino Semeador e dá muitos frutos de sabedoria e bondade.

 

O post Jesus é a Palavra viva semeada no coração do mundo! apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados