CNBB

Oração Universal – 14 de maio de 2020

Dom Eurico Veloso
Arcebispo Emérito de Juiz de Fora (MG)

 

 

“A oração justamente alcança a sua eficácia máxima em impetrar o auxílio do Céu, quando é elevada publicamente, com perseverança e concórdia, por muitos fiéis que formem um só coro de suplicantes”. (Papa Leão XIII)

         Neste dia 14 de maio, somos convidados a unirmos, espiritualmente, com todas os crentes das mais diversas confissões religiões numa só corrente de perseverança e amor. Unidos através da oração, jejum e obras de caridade, a fim de suplicarmos a Deus para superarmos a pandemia que assombra os nossos dias.

         Assim como ocorreu em Jericó, onde UNIDOS, sejamos como guerreiros marchando com a arca do Senhor, na certeza que as “muralhas desta pandemia” serão derrubadas; como em Nínive onde o rei e o povo clamaram a Deus com todas as suas forças, arrependendo-se dos seus maus hábitos a fim de preservação de suas vidas; como a rainha Ester que suplicou pela vida e salvação do seu povo; e assim como a Virgem Santíssima, que intercedeu ao seu Filho, Jesus, nas bodas de Caná na Galileia, onde a Mãe de Deus nos deixa uma exortação: “Fazei tudo quanto ele vos disser” (cf. Jo 2, 5b).

         Ora, há tantos outros exemplos que, através da oração dissiparam o mal vividos pela sociedade, afinal “a oração dos humildes penetra nas nuvens; ele não se consolará, enquanto ela não chegar a Deus, e não se afastará, enquanto o Altíssimo não puser nela os olhos” (cf. Eclo 35,21). E Jesus, complementa: “Em verdade, em verdade vos digo: o que pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vo-lo dará. Até agora não pedistes nada em meu nome. Pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja perfeita” (cf. Jo 16, 23-24).

         O Papa Francisco pede que cada um de nós, no dia 14 de maio, façamos intensa jornada de oração, de penitência e de jejum pelo fim do COVID-19. O fruto de nosso jejum, com a quantia financeira referente, deverá ser aplicado integralmente no auxílio dos pobres. Seria muito edificante ao final do dia entregar aos mais pobres o fruto de seu jejum!

         Certos disto, sejamos fiéis na misericórdia de Deus, confiando nossas orações para que, a nossa sociedade contemporânea, livre-se não somente do mal da pandemia, mas de toda indiferença, egoísmo, todo mal que circundam nossos corações. E confiantes que “a Oração é a mais sólida e indestrutível base de todas as obras”. (São Pio).

Oremos sem cessar! Oremos com muita fé! Oremos com verdadeira e autêntica piedade! Unidos em Deus na Oração! Firmes e austeros no jejum e na penitência, peçamos a cura da pandemia e que esta doença seja vencida e encontrada a cura, Amém!

Saudações em Cristo Ressuscitado! São Matias, testemunha do Senhor Ressuscitado, nos ajude a testemunhar o poder da graça do Redentor!

O post Oração Universal – 14 de maio de 2020 apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados