CNBB

Live da Comissão de Liturgia aprofunda o sentido de ser Igreja e da liturgia nas casas

Na Igreja no Brasil, são inúmeras as comunidades que se encontram frequentemente em torno da Celebração da Palavra porque não têm a Eucaristia. Esta realidade se intensificou durante a vivência da pandemia do coronavírus, que colocou para a Igreja a necessidade de isolamento social. A vivência de uma liturgia doméstica e a Igreja nas casas foi um dos temas discutidos na live “A Liturgia como elo vital na Igreja”, realizada dia 4 de maio, pela Edições CNBB, com mediação do padre Leonardo José de Souza Pinheiro, assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Print da live com o mediado padre Leonardo e dom Edmar.

O diálogo sobre a liturgia contou com a participação do bispo de Paranaguá (PR), dom Edmar Peron, presidente da Comissão para a Liturgia da CNBB. A conversa, inicialmente, se deu em torno do livro publicado pela Edições CNBB “Liturgia, vida da Igreja”, de dom Armando Buccioll, bispo que presidiu a Comissão para a Liturgia da CNBB na última gestão.

Segundo dom Edmar Peron, o livro contempla os principais temas relativos à teologia da liturgia. O bispo ressaltou que o livro ajuda a superar a simples pergunta do que pode e não pode na liturgia a partir da compreensão do que é liturgia e o que celebrar. Dom Edmar citou a constituição “Sacrosanctum Concilium”, a primeira aprovada pelo Concílio Vaticano II, realizado pela Igreja Católica de 11 de outubro de 1962 a 8 de dezembro de 1965, como o fundamento da teologia da liturgia.

O bispo ressaltou que o documento trabalha com a ideia de que a Salvação já realizada na pessoa de Jesus Cristo continua na Igreja por meio da Liturgia. “Cristo está presente quando a comunidade se reúne, na Palavra anunciada. É Ele que fala. Está presente nos sacramentos, especialmente na Eucaristia”, disse.

Padre Leornardo aproveitou para falar da inciativa da Comissão para a Liturgia da CNBB que desde o 4º domingo da Quaresma está enviado para as comunidades o Roteiro de Celebração da Palavra , pensando especialmente no tempo de isolamento social. Dom Edmar reforçou que é necessário, a exemplo de Jesus, redescobrir o estar junto em casa e ser Igreja também nas casas. “Jesus está no meio de nós, quando dois estiverem reunidos no nome dele, pelo Batismo e pelo Crisma, fazem parte do Sacerdócio comum do povo de Deus”, afirmou.

Para o bispo de Paranaguá, a Celebração da Palavra e a Liturgia das Horas são os grandes eixos neste momento de ausência das celebrações eucarísticas que reúnem as pessoas. “A Palavra e a liturgia entram em nossas casas. A Palavra nos anima como animou e ardeu o coração dos discípulos de Emaús”, disse. O bispo disse que a inciativa da Comissão para a Liturgia da CNBB de oferecer os Roteiros de Celebração da Palavra deve continuar mesmo após a pandemia.

Dom Edmar Peron respondeu às perguntas enviadas pelos participantes na live que teve a duração de 1 hora e 38 minutos. A apresentação da Comissão para a Liturgia da CNBB e seus trabalhos, o processo e conclusão da tradução e revisão da terceira edição do Missal Romano para o português também foram assuntos abordados na live que atingiu em média 360 pessoas nas páginas da Edições CNBB no Youtube e no Instagram. Até o fechamento desta matéria, às 15h, de 5 de maio, a live somava 2.282 visualizações apenas na página do youtube.

O post Live da Comissão de Liturgia aprofunda o sentido de ser Igreja e da liturgia nas casas apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados