CNBB

Igreja espalha solidariedade pelo país durante a pandemia dentro da Ação Solidária Emergencial da Igreja no Brasil

Neste momento de combate ao novo coronavírus, a solidariedade se tornou uma das principais armas contra a pandemia. Arquidioceses e dioceses têm se mobilizado para ajudar pessoas em estado de vulnerabilidade social, idosos — mais suscetíveis à covid-19 — e quem precisa de apoio psicológico.

A arquidiocese de Curitiba (PR), por exemplo, lançou um serviço de escuta telefônica solidária, criado para ouvir e acolher as pessoas que se sentem sós ou emocionalmente abaladas neste momento de isolamento social. Foi instalada uma central de atendimento, que funciona pelo telefone (41) 3550-0003, das 6h às 22h30, todos os dias, contando hoje com 65 voluntários se revezando, neste período de 16 horas de atendimento.

Do outro lado da linha está um voluntário, que já atua no SOS Família ou projeto SobreViver, ambos serviços pastorais de acolhida na arquidiocese de Curitiba. Eles estão à disposição para atender e acolher, recebendo instruções para os atendimentos das coordenadoras do SOS Família, as psicólogas Mara Avelino e Carmen Simon.

O atendimento é voltado a todas as pessoas que se sentem sós, abaladas emocionalmente ou que queiram apenas desabafar, podendo ser de todas as idades, regiões e crenças religiosas. O objetivo é ouvir, acolher e transmitir mensagem de esperança e de paz.

Também desde o início da pandemia da covid-19, a arquidiocese de Belo Horizonte (MG), a partir da articulação de seu Vicariato Episcopal para Ação Social e Política, tem oferecido ajuda emergencial às famílias. É a ação Solidariedade em Rede, que mobiliza voluntários, pessoas e instituições solidárias. As ações envolvidas vão desde a doação de cestas básicas, confecção de máscaras que são doadas a instituições e comunidades, entre outras iniciativas.

 

Ação Solidária Emergencial

Desde o dia 12 de abril, domingo de Páscoa, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) deu início a Ação Solidária Emergencial da Igreja no Brasil, uma iniciativa nacional que tem como lema ‘É tempo de cuidar’ para estimular a solidariedade, a começar pela arrecadação de alimentos, produtos de higiene e limpeza. Além de incentivar a ajuda material, a iniciativa promove o cuidado no campo religioso, humano e emocional. Assim, a CNBB se une a diversas campanhas e projetos de solidariedade que já estão em curso pelo país.

Inspirando-se na iniciativa da CNBB, a diocese de Marabá (PA), através de leigos, sacerdotes, paróquias e o bispo diocesano estão realizando ações solidárias emergenciais em favor dos mais pobres, moradores de rua, sobretudo na cidade de Marabá. “O ponto importante é que muitas pessoas estão ajudando com alimentação, algumas com cestas básicas, mulheres que estão confeccionando máscaras, e também o governo do Estado contribuindo nesta missão que é para o bem de pessoas mais vulneráveis”, afirma dom Vital Corbellini, bispo de Marabá.

A diocese de Cruz Alta (PR), também inspirada pela iniciativa da CNBB, tem realizado inúmeras campanhas buscando arrecadar alimentos, material de higiene e limpeza, roupas e, também, em alguns casos, máscaras para aqueles que não têm condições de adquiri-las. Até o momento, das 31 paróquias, 12 estão realizando ações solidárias emergenciais.

A diocese de Caicó, no Rio Grande do Norte, agora conta com 30 pontos de arrecadação de donativos e de apoio às famílias em situação de vulnerabilidade social. A campanha “É tempo de cuidar” da Igreja potiguar soma-se aos esforços da CNBB e da Cáritas Brasileira de proteger as pessoas mais suscetíveis aos impactos da pandemia do novo coronavírus.

Todo o trabalho de planejamento, atendimento, arrecadação e distribuição das doações está sendo feito por cada uma das 29 paróquias existentes no território da diocese de Caicó (RN), além da Área Pastoral Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Todas contam com o apoio da Cáritas Diocesana local para orientações e divulgação das ações.

Também em sintonia com a Ação Solidária Emergencial, a Ação Diocesana de Patos, organização membro da Cáritas do regional Nordeste 2 da CNBB, na Paraíba, garantiu a entrega de 521 cestas básicas a famílias quilombolas. A aquisição e distribuição dos donativos foram feitas em parceria com a Gerência de Igualdade Racial do Governo do Estado.

Os kits foram destinados aos moradores de dez comunidades quilombolas do médio sertão paraibano que há mais de 15 anos são assistidos pelo Programa de Promoção e Ação Comunitária (Propac), com apoio da Misereor. Cada família recebeu arroz, feijão, macarrão, floco de milho, café, açúcar, sardinha, leite em pó, biscoito e óleo.

Como participar?

 A Ação Solidária Emergencial oferece orientações importantes para quem tem interesse em ajudar. Um documento que poderá ajudar é o Plano de Contingência da Cáritas Brasileira que pode ser acessado AQUI. E também o material com orientações sobre como organizar a Ação Solidária Emergencial da Igreja no Brasil.

Confira, também, o hotsite da Campanha. 

 

O post Igreja espalha solidariedade pelo país durante a pandemia dentro da Ação Solidária Emergencial da Igreja no Brasil apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados