CNBB

Dioceses brasileiras suspendem atividades por conta do coronavírus

Em resposta ao surto do novo coronavírus (Sars-Cov-2) em rápida expanção pelo mundo, inúmeras arquidioceses e dioceses publicaram notas suspendendo ou cancelando, por tempo indeterminado, as atividades promovidas pela Igreja nos municípios e cidades do Brasil.

A arquidiocese de Maringá (PR), por exemplo, suspendeu missas públicas e todas as atividades pastorais por um período de 15 dias, contados a partir da última terça-feira (17). A determinação abrange a reunião do clero, retiros, catequese, grupos de oração e reflexão, cursos, palestras e quaisquer outras atividades que possam aglomerar pessoas. A medida foi anunciada pelo Administrador Apostólico da Arquidiocese, dom João Mamede. “Os fiéis católicos poderão acompanhar as Missas pelos nossos meios de comunicação. É importante tomar medidas drásticas agora para conter a pandemia”, argumentou o bispo.

Em Pouso Alegre (MG), dom José Luiz Majella Delgado suspendeu, por 30 dias, todas as missas e celebrações, inclusive Semana Santa. O decreto, assinado pelo bispo, afirma que ficam obrigados os padres a celebrarem a Santa Missa todos os dias em favor do povo de Deus. A medida vale por 30 dias, podendo ser revogada ou prorrogada, e tem validade em todo o território arquidiocesano.  Segundo dom Majella, a atitude é de comunhão, pois “a Igreja caminha com seu povo, inclusive com os sofrimentos do seu povo”.

A arquidiocese de Salvador (BA) emitiu nota dando algumas orientações que devem ser observadas por todos os fiéis. O texto diz que ficam suspensas, até o dia 02 de abril, as atividades em todas as paróquias, inclusive as celebrações eucarísticas e outros sacramentos. Durante este período, a Sagrada Comunhão e a unção para os enfermos ficarão suspensos, ficando a cargo do sacerdote discernir os casos especiais. As igrejas e capelas ficarão abertas para o cuidado com os fiéis, inclusive os serviços das secretarias. A nota recomenda também aos sacerdotes celebrar a missa pelo povo e fazer o esforço em transmiti-la, via redes sociais e/ou plataformas digitais, tendo em vista a manutenção da fé de sua comunidade paroquial.

Em Niterói (RJ), o arcebispo dom José Francisco Rezende Dias, em nota recomendou que os fiéis  acompanhem a Santa Missa pelos meios de comunicação e redes sociais e aproveitem a ocasião para que façam sua comunhão espiritual, valorizando ainda mais o Sacramento da Eucaristia, em solidariedade com aqueles que por vários motivos não têm facilidade de acesso à Santa Missa.  Por sua vez, a nota informa ainda que ninguém estará obrigado ao preceito dominical e solenidades durante o período e pede ainda a todos os fiéis que permaneçam em oração.

A arquidiocese de Natal (RN), em sintonia com as orientações das autoridades sanitárias do Estado e como medida de precaução, publicou novas orientações aos católicos. A nota assinada pelo arcebispo de Natal, dom Jaime Vieira Rocha, orienta que nas igrejas com grande afluência de fiéis aumente-se, quando possível, o número de celebrações para evitar aglomerações, orientando respeitar certa distância entre fiéis. Durante as celebrações, o arcebispo pede que evite-se o contato físico, sobretudo no Pai Nosso e no abraço da paz. Diz também que a comunhão deve ser recebida na mão e, ainda, que não se realize procissões, encontros, assembleias, seminários e outros eventos, remarcando as atividades já previstas.

Em Brasília, o administrador da arquidiocese cardeal Sergio da Rocha, divulgou que até 03 de abril, estarão em vigor, o adiamento dos eventos pastorais programados reunindo grande número de pessoas, a suspensão dos encontros de catequese e cursos de formação, assembleias, retiros, encontros pastorais e quermesses, para evitar aglomeração de pessoas.

Dioceses

O bispo diocesano de Novo Hamburgo (RS), dom Zeno Hastenteufel, publicou nota decretando a suspensão das celebrações públicas do sacramento da eucaristia até o dia 3 de abril. Além disso, o bispo informou a suspensão de todas as celebrações públicas que gerem aglomerações de pessoas: missas, batizados, matrimônios, reuniões, encontros com crianças, entre outros. A suspensão para o período é válida também para todas as atividades presenciais da catequese, devendo as crianças buscarem e suas famílias buscarem subsídios para a catequese familiar junto ao site da diocese.

Em Sinop (MT), o bispo diocesano dom Canísio Klaus, informou que a partir do dia 18 de março até a Páscoa (podendo ou não ser prolongado), ficam suspensas todas as programações de eventos como: formações, catequeses, reuniões, assembleias, concentrações, novenas, procissões, celebrações, congressos, festas e afins, que aglomeram grande número de pessoas. Sendo necessário que as Paróquias, comunidades, Pastorais e Organismos encontrem, no momento oportuno, alternativa de novas datas para a sua remarcação.

O bispo de Umuarama (PR), dom João Mamede Filho divulgou nota na qual suspende por 15 dias, a contar do dia 17 de março, as celebrações dominicais e semanais da Santa Missa com presença de fiéis. Além disso, estão suspensos os encontros da Ação Evangelizadora, encontros do clero, retiros, catequese, mutirão de confissões, grupos de oração e reflexão, acampamentos e aulas do curso de Teologia.

A Diocese de Joinville (SC) e as paróquias vão transmitir Missas, com a presença exclusiva do sacerdote, pelas redes sociais. “Neste momento, fazemos uma prece para que as a nossas orações sejam atendidas por Deus pelo fim deste período de pandemia. Estamos em oração com a Igreja Católica do mundo inteiro”, destacou dom Francisco Carlos Bach, bispo diocesano. A Diocese de Joinville destaca ainda que todos os outros encontros, reuniões, grupos de oração e formações em geral estão suspensos. Essas medidas são válidas até que a diocese emita uma nova nota oficial.  Seguindo a recomendação do Papa Francisco, as igrejas permanecerão abertas para os fiéis que desejarem fazer suas orações individuais.

Em Piracicaba (SP), o bispo diocesano informou, por meio de nota, a suspensão das Santas Missas e Celebrações da Palavra diárias e dominicais. No texto, há a informação de que também estão suspensas todas as celebrações da Semana Santa e Tríduo Pascal. O Mutirão de Confissões, bem como as celebrações de Batizados, Primeiras Eucaristias e Crismas foram suspensos.

Outras dioceses como a de Blumenau (SC), Criciúma (SC), Chapecó (SC), Joaçaba (SC), Tubarão (SC), Rio do Sul (SC), Lages (SC), Caçador (SC), Caxias do Sul (RS),  Montenegro (RS), Frederico (RS), Erexim (RS), Jaboticabal (SP) também publicaram notas.

 

O post Dioceses brasileiras suspendem atividades por conta do coronavírus apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados