CNBB

Conselho Episcopal Pastoral acolhe novo formato de análise de conjuntura

O Conselho Episcopal Pastoral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) acolheu nesta terça-feira, 18 de fevereiro, a nova metodologia de análise de conjuntura apresentada aos bispos. Coordenada pelo bispo de Carolina (MA), dom Francisco de Lima Soares, a equipe composta por professores, cientistas sociais e políticos das Pontifícias Universidades Católicas do Brasil preparou um texto no qual são apresentados desafios e esperanças no mundo atual.

Dom Francisco afirmou que a proposta do grupo é oferecer análises mais globais nas reuniões do Conselho Permanente e, no Consep, uma análise mais pontual, a partir de temas sugeridos pela Presidência da CNBB ou pelos membros da equipe de análise de conjuntura.

Neste primeiro Consep do ano, foi apresentada uma análise mais ampla, numa contribuição inicial da comissão. Dom Francisco deixou claro que não é uma análise de conjuntura da CNBB, “mas uma análise de conjuntura oferecida à CNBB” pelo grupo de especialistas. Esta quer ser “um instrumento norteador para os bispos fazerem sua própria análise, um instrumento de diálogo e um serviço à CNBB”.

Realidade de crise

O bispo leu os principais tópicos do documento com contexto atual do mundo. Neste momento, é observado o modelo das relações internacionais em crise e a economia e o mercado sem a limitação do espaço decisório da política. O contexto de crise também se manifesta, segundo a análise, com a crise ambiental, as desigualdades, receio no futuro do emprego, o contexto de desinformação, ódio e receios nas redes sociais e previsões de encolhimento na economia mundial.

O grupo também sublinhou no relatório preparado durante o fórum da última semana os conflitos no Oriente Médio, as eleições norte-americanas, os grupos conservadores e a relação do Brasil neste contexto.

O Brasil no cenário atual

Sobre a realidade brasileira, analisou diversos índices de 2019, quando ocorreu “o início da implementação de um conjunto de políticas neoliberais”. Neste cenário, um dos pontos salientados é que os direitos sociais não cabem no orçamento.

Outra questão latente na realidade nacional são as tensões de uma eleição permanente. São várias também as ameaças: de desmonte de políticas públicas, desastres urbanos e sociais, crimes socioambientais, criminalização seletiva, entre outras questões.

O documento cita também o endividamento das famílias, a questão da Amazônia “no centro do tabuleiro geopolítico”. Na economia, desemprego e informalidade. E o crescimento econômico que não acompanha o crescimento da população.

Sinais de Esperança

Mas há sinais de esperança, apontam os especialistas: o Encontro Economia de Francisco, em Assis, na Itália; o Pacto Educativo Global; o Congresso Eucarístico Nacional; a 6ª Semana Social Brasileira, “greves em curso, eleições municipais, resistências culturais na periferia”.

Dom Francisco ressaltou novamente que a pretensão da equipe não é levar aos bispos uma análise pronta, mas apresentar as informações sobre a realidade e “o episcopado vai fazer o discernimento”.

O assessor político da CNBB, padre Paulo Renato Campos, que também é assessor da equipe, ressaltou o trecho da análise em que cita o crescimento do trabalho informal enquanto a taxa de desocupação apresenta pequena melhora. Neste contexto, 41% da mão de obra ocupada está em trabalhos sem proteção social.

Os participantes da reunião ainda pontuaram sobre a atuação, no caso omissão, da grande mídia na cobertura de mobilizações sociais em busca de direitos e na defesa da soberania nacional, como a greve dos petroleiros. E as fake News que influenciam no debate público.

Dom Geovane Pereira de Melo recordou o número crescente de desalentados, aqueles que deixaram de procurar emprego, lembrados no texto-base da Campanha da Fraternidade 2020. Também sugeriu um aprofundamento sobre os poderes Legislativo e Judiciário.

Levar às bases

Dom Walmor fez indicações e propôs a reflexão de como traduzir com comunicação algo que interpele a Igreja, que faça chegar estas análises aos bispos e evangelizadores Brasil afora. É necessário, segundo dom Walmor, encontroar um caminho e pautar as temáticas apresentadas em ações efetivas por parte do episcopado ou de outros organismos eclesiais.

 

Seminário de Conjuntura Política prepara nova metodologia de análise de conjuntura da CNBB

CNBB projeta nova metodologia de análise de conjuntura que será oferecida aos bispos

O post Conselho Episcopal Pastoral acolhe novo formato de análise de conjuntura apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados