CNBB

“Espero um futuro de paz, amor, livre de ódio”

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo de Campos (RJ)

Ao cumprir-se um ano da Declaração sobre a Fraternidade Humana em prol da Paz Mundial e da Convivência Comum, assinada conjuntamente com o Imame de Al-Azhar, no final do Encontro Inter-religioso realizado nos Emirados Árabes Unidos, o Papa Francisco dirigiu uma mensagem escrita aos participantes, sobre o documento mencionado.

O teor da Carta expressa uma esperança irrenunciável, centrada nos valores da paz, da fraternidade e do amor sobre o extremismo e o terrorismo. Precisamos de testemunhos luminosos e confiantes que também no nosso meio aproximem as pessoas de boa vontade para ampliar o consenso e o diálogo em torno da paz social e o bem comum.

Cabe, certamente, às lideranças religiosas, dar um passo corajoso que não só possa gerar e cultivar uma cultura de paz, mas desarmar e curar os corações contaminados não raro pela cegueira do ódio, da ira e da intolerância, que leva agredir e tentar eliminar pessoas que professam diferentes idéias políticas, religiosas ou filosóficas.

Apostar, como faz Francisco, na metodologia generosa do encontro, diálogo e acordo entre as culturas, religiões e linhas de pensamento, é transparecer o Coração do Pai que deseja ver seus filhos reunidos numa família comum, numa fraternidade sem fronteiras ou barreiras. Nessa Conferência, acontecida nos Emirados Árabes, a casa inter-religiosa Abrahamic Family House, apresentou um projeto que irá acolher, em Abu Dhabi, uma Mesquita, uma sinagoga e uma Igreja dedicada a São Francisco de Assis.

Esta iniciativa, que aproxima as chamadas fés e tradições abrahâmicas, recebeu o elogio do Papa, bem como a proposta do Prêmio Internacional Fraternidade Humana, do qual participou na cerimônia de anúncio. Não há trilha ou receita para paz, ela é o próprio caminho como dom de Deus e tarefa nossa. Uma paz que se constrói na alegria de compartilhar palavras, sentimentos, atitudes e iniciativas que vão tecendo entre os povos a civilização do amor, onde cada pessoa e criatura tornam-se uma dádiva para o outro. Deus seja louvado!

O post “Espero um futuro de paz, amor, livre de ódio” apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados