CNBB

Dom João Justino diz que o Brasil, oficialmente, abraça o Pacto pela Educação

A iniciativa do Papa Francisco em propor uma aliança global pela educação, culminando na reconstituição de um Pacto Educativo Global, que será celebrado no Vaticano no dia 14 de maio, se insere no percurso traçado desde o Concílio Vaticano II com a declaração Gravissiumum EducationisO Papa compreende que a educação é uma tarefa de todos. Ele se inspira, inclusive, num provérbio africano que diz que para educar uma criança é preciso uma aldeia. Nessa concepção africana adaptada à realidade mundial, o Papa propõe um pacto global pela educação, isto é, todos devemos nos comprometer com a educação”, afirma o presidente da Comissão para a Cultura e a Educação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom João Justino de Medeiros Silva.  

Dom João Justino no lançamento do projeto “A Igreja no Brasil, com o Papa Francisco, pelo Pacto Educativo Global”, na sede da CNBB, em Brasília (DF)

No dia em que a sede da Conferência, em Brasília (DF), foi palco do lançamento do projeto “A Igreja no Brasil, com o Papa Francisco, pelo Pacto Educativo Global”, evento promovido pela Comissão para a Cultura e a Educação da CNBB,  em parceria com a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) e a Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC), dom João Justino, disse que ao celebrar um pacto o papa reconhece a necessidade de unir esforços para formar pessoas maduras e com corresponsabilidade na construção do bem comum. “Hoje nós queremos oficialmente dizer que o Brasil abraça o Pacto pela Educação”, disse o bispo.

O Pacto Educativo Global, proposto por Francisco, pretende construir uma aliança entre escola, família e a sociedade para colocar no centro o desenvolvimento integral da pessoa e a proteção da Casa Comum. Segundo dom João Justino o pacto traz a ideia da aliança e para que isso ocorra, de acordo com ele, é necessário dar as mãos e andar junto. “Nós de tradição católica compreendemos bem o que o Papa tem falado da Sinodalidade, de ser capaz de caminhar junto na cultura do diálogo, do encontro e também na perspectiva da educação, e é isto que o pacto quer, ou seja, aliar forças”, afirmou o bispo. 

O convite do Papa para participar do Pacto pela Educativo Global repercute mundo afora. Aqui no Brasil, com o objetivo de envolver toda a sociedade, e de forma especial, os agentes educativos em uma reflexão e estudo a partir das inspirações e indicações do Pacto, a CNBB e a ANEC estão propondo a realização de seminários para se discutir os conteúdos centrais da proposta. O próximo lançamento do projeto “A Igreja no Brasil, com o Papa Francisco, pelo Pacto Educativo Global” acontecerá na Universidade Católica de Brasília (UCB). “Nas bases significa conseguirmos mobilizarmos as pessoas para que possam compreender que todos temos sim um grau de responsabilidade no campo da educação”, finalizou dom João Justino. 

 

O post Dom João Justino diz que o Brasil, oficialmente, abraça o Pacto pela Educação apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados