CNBB

8ª edição do Curso Nacional de Fé e Política reúne representantes de vários estados do país 

Desde o dia 19 de janeiro que o Centro Cultural Missionário (CCM), em Brasília (DF), recebe a 8ª edição do Curso Nacional de Fé e Política promovido pelo Centro Nacional de Fé e Política Dom Helder Câmara (CEFEP), iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que oferece um serviço à formação política dos cristãos leigos, sob a coordenação da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da CNBB. 

Disciplina ministrada durante o curso Nacional de Fé e Política. Crédito: Pedro Bezerra/ DF

Disciplina ministrada durante o curso Nacional de Fé e Política. Crédito: Pedro Bezerra/ DF

O curso tem duração de dois anos, sendo que duas partes presenciais acontecem sempre na segunda quinzena de janeiro. Desta vez, a 8ª edição teve início no dia 19 de janeiro e finalizará no dia 01º de fevereiro, em Brasília. Para essa turma foram registradas quarenta e oito inscrições, com presença de alunos de várias regiões do país, com destaque para um maior número de presentes das regiões Norte e Nordeste.

Segundo o secretário executivo do Centro Nacional de Fé e Política, padre Paulo Adolfo, o foco da iniciativa é capacitar lideranças  que já atuam nos seus territórios para agir na política, nos âmbitos das Pastorais Sociais, nas Organizações de Base e também como multiplicadores das Escolas Locais e mesmo na Política Eleitoral, participando de eleições, ocupando cargos públicos. 

Este curso ele tem uma importância permanente, inclusive nós temos três papas, Pio XI, São Paulo VI e Francisco que vão dizer que a Política é a melhor forma de fazer caridade, porque de acordo com eles, é a forma que de fato incide na realidade e tira quem sofre do sofrimento”, disse 

Participantes do Curso Nacional de Fé e Política. Crédito: Pedro Bezerra/ DF

Participantes do Curso Nacional de Fé e Política. Crédito: Pedro Bezerra/ DF

Neste momento, padre Paulo Adolfo, afirmou que mais do que nunca o país precisa de cristãos atuando na política de acordo com o Evangelho. “Jesus passou grande parte da sua vida agindo nos bastidores, conhecendo a realidade, então a gente precisa também entender essa realidade que é muito mais complexa do que a gente imagina”, apontou.

Além desta etapa presencial, durante o ano o curso terá disciplinas ministradas à distância. Padre Paulo explicou que, para além disso, no primeiro ano acontecem reuniões de dois dias dos alunos com a coordenação do curso por regiões do país. Nessas reuniões são convidados a participar ex-alunos e alunos das escolas locais, que atualmente são mais de oitenta em todas as regiões do país e em quase todos os regionais da CNBB. 

A característica desta turma de 2020/2021 é que ela é formada por pessoas que em sua maioria já atuam na área. “Temos a presença de um Deputado Estadual de Minas Gerais, que já está no terceiro mandato, e temos alguns outros mais jovens ou mais curiosos que estão querendo aprender, mas o perfil é de um pessoal mais engajado e inclusive, por isso, torna o debate, toda a discussão muito mais rica”, apontou padre Paulo Adolfo. 

Ailce Moreira de Melo, da Igreja Evangélica Batista de Coqueiral, em Recife (PE)

Ailce Moreira de Melo, da Igreja Evangélica Batista de Coqueiral, em Recife (PE)

A Ailce Moreira de Melo, da Igreja Evangélica Batista de Coqueiral, em Recife (PE) veio participar do curso. “Chegar aqui nesse curso para mim é primordial, privilégio na verdade, porque eu percebo que a gente tem vários ganhos não só com o conteúdo do curso como também, no meu caso, como eu não sou da religião católicatambém consigo trabalhar os valores na prática a partir do convívio ecumênico”, apontou. 

Para ela, a iniciativa tem sido bastante relevante, principalmente no contexto político vivido. “Lá em Recife eu faço parte da Frente de Evangélicos e Evangélicas pelo Estado de Direito. É uma organização nacional e que tem núcleo em vários Estados do Brasil e esse ano nós estamos pensando justamente em como nos aproximarmos das Igrejas e dos nossos irmãos para que a gente possa falar sobre a relação que a nossa fé cristã tem com a nossa política”, disse. 

Melvino Baniwa, da diocese de São Gabriel da Cachoeira, localizada no Noroeste do Amazonas

Melvino Baniwa, da diocese de São Gabriel da Cachoeira, localizada no Noroeste do Amazonas

Melvino Baniwa, da diocese de São Gabriel da Cachoeira, localizada no Noroeste do Amazonas, é indígena. Veio participar do curso justamente por perceber a necessidade dos povos de sua etnia. “Tendo em vista a necessidade da população indígena, dos ribeirinhos que residem nessa região e até por causa da precariedade em relação às Políticas Públicas, é que eu vim participar do curso. Isso me incentivou bastante na minha vinda para cá, para ter um conhecimento a mais, para que eu possa estar contribuindo com a população de São Gabriel da Cachoeira”, argumentou. 

Para ele, o movimento indígena precisa muito de pessoas que conheçam a realidade e que podem contribuir além do conhecimento que obtém nos movimentos. Essa formação que o CEFEP está nos oferecendo é muito importante para enriquecer mais o conhecimento que a gente tem e contribuir com a nossa formação”, finalizou. 

Entre as disciplinas ministradas no curso estão a relação Fé e Política na Bíblia e nos padres da Igreja; História da Política e da Economia e as grandes etapas do Capitalismo; A legislação eleitoral no Brasil, entre outras.

Acesse o site do Cefep e conheça sua áreas de atuação: http://www.cefep.org.br/

 

 

O post 8ª edição do Curso Nacional de Fé e Política reúne representantes de vários estados do país  apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados