CNBB

A caridade e a missão no Advento dos grupos que viveram a Novena de Natal 2019 da CNBB

Há 2 anos, quase como uma indigente, segundo sua própria auto-descrição, Jéssica Sinfontes Carpio cruzou a fronteira entre o seu país, a Venezuela, e o Brasil, destino que escolheu como alternativa para realizar seu sonho: conquistar uma vida melhor para si e para sua família. Cruzou a fronteira para Roraima com seu filho que à época estava com dois meses e com uma deficiência.

Jéssica está em Brasília há 2 meses. Com a ajuda de muitas instituições, entre elas um programa apoiado pela Igreja Católica no Brasil, está conseguindo se reestruturar. Começa a vislumbrar um novo horizonte para si e seus filhos.  Para mudar para a Capital do país,  Jéssica deixou todos os seus pertences em Roraima. A passagem de avião seria bem mais cara, caso fosse despachar sua mudança. “Eu não tinha dinheiro”, recorda-se.

Jeniffer há 1 ano no Brasil, dos quais três meses em Brasília. Foto: Comunicação CNBB

A história da venezuelana Jeniffer Maria Astudillo que está a 1 ano no Brasil, dos quais três meses em Brasília, é semelhante da de Jéssica. Ela veio com sua filha de 15 anos. Em seu país de origem, trabalhava como administradora e cantora profissional, mas segundo ela conta: “não havia dinheiro, não havia comida, não havia nada”.

Ela primeiro foi acolhida num abrigo em Pacaraima (RR). Muitas coisas mudaram desde então sua vida. O fato de ter morado na rua a tornou mais sensível para enxergar a realidade e dificuldades das pessoas abandonadas.

Em solo brasileiro, Jéssica e Jeniffer têm encontrado muitas ajudas que vão, neste primeiro momento, contribuindo para que elas saiam da situação de quase indigentes e recuperem a sua dignidade humana. Jéssica destaca, sobretudo, a ajuda que encontrou no Sistema Único de Saúde brasileiro, o SUS, responsável por salvar a vida do próprio filho.  Recentemente ela voltou à Venezuela para buscar sua filha, Débora, de 8 anos que havia ficado do outro lado da fronteira.

Uma destas ajudas em forma de carinho chegou como gesto concreto da Novena de Natal “Reunidos em Família Preparando a vinda do Senhor, da Edições CNBB vivenciada no período do advento pelos colaboradores, assessores e diretores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Ao longo dos nove roteiros da Novena, foi desenvolvida uma campanha de doação de roupas e alimentos. No Natal o total recebido seria revertido a organizações que acolhem as pessoas mais necessitadas.

As doações foram entregues à organização Aldeias Infantis SOS de Brasília, que acolhe família de imigrantes venezuelanos em Brasília,  dia 20 de dezembro, como gesto concreto inspirado pelo pilar da caridade proposto pelas diretrizes da Igreja no Brasil. E sobre caridade, Jeniffer dá uma lição. Ela espera que as pessoas aprendam a olhar para as coisas de outra maneira sendo mais humanas e mais sensíveis. “Não peço que olhem para nossa situação, mas que aprendamos a olhar para a situação de outras pessoas”.

Natal do grupo de Casais na paróquia São José Operário

Um outro grupo que viveu a novena 2019 foi o de casais da paróquia São José Operário, na diocese de Picos(PI).  Como gesto concreto da Novena, o  grupo escolheu adotar uma rua no bairro Bomba para desenvolver um projeto missionário, inspirados por um dos pilares das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2019-2023), aprofundados na novena. Como gestos de uma Igreja em saída, os membros do grupo visitarão todas as casas da rua que adotaram.

O grupo vivenciou uma manhã missionária no domingo 22 de dezembro, para aprofundar a reflexão sobre a Igreja em saída. A missão se constituiu numa visita para levar a boa nova e a mensagem da Igreja aos moradores. “Estamos visitando pessoas que estão distanciadas da mensagem do Evangelho”. “Queremos fazer com que as pessoas tomem  gosto em participar da paróquia”, disse Eliane Araújo, uma das participantes da novena.

Para ela,  o Advento deste ano, com a realização da novena, advento foi um caminho de grande aprendizado proposto pelos 9 roteiros. “Debatemos os temas desde o anúncio da Boa Nova até os quatro pilares da ação evangelizadora da Igreja no Brasil nos próximos 4 anos”, disse.

Ouça a Eliane Araújo falando sobre os aprendizados:


Já o Gilson Luz, também membro do grupo de casais, destaca a cuidadora preparação para o Natal que integrou o caminho do advento. O processo vivenciado pelo grupo, segundo ele, ajudou a entender os símbolos e sinais do Advento. “A novena ajudou as famílias a manterem a Esperava viva e ativa numa cuidadosa preparação para o Natal do Senhor, disse.

Dom Plínio bispo de Picos (PI).

Dom Plínio José Luz da Silva, bispo de Picos (PI), destaca como muito importante o processo de preparação vivenciado por milhares de  grupo em sua diocese por meio da Novena de Natal da Edições CNBB.  “Os temas tratados retratam a realidade vivida pelos grupos no dia a dia”. O bispo elogiou a participação das pessoas na Novena, com enfoque para a presença de adolescentes e jovens.

O grupo formado por nove casais da paróquia São José Operário, da diocese de Picos (PI), se reuniu desde o dia 10 de dezembro para o 1º Encontro da novena de Natal da Edições CNBB que tratou do tema: “O Anúncio da Boa Nova”.  Até o dia 20 de dezembro, o grupo se encontrou na residência dos casais percorrendo o caminho de oração, reflexão e ação proposto pela novena da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Casal em um dos encontros que aprofundou as diretrizes gerais da ação evangelizadora da Igreja no Brasil.

Entenda – A Novena de Natal 2019 tem as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2019-2023) como horizonte e busca incentivar que as comunidades sejam cada vez mais “casas acolhedoras”, onde todos sintam como irmãos e irmãs. Na diocese de Cachoeiro de Itapemirim (ES), por exemplo, cerca de 3,6 mil comunidades eclesiais se reunirão para viver os nove encontros.

A equipe de Comunicação da CNBB, em Brasília, acompanhou o passo a passo de três grupos que viveram a experiência da Novena de Natal 2019: o grupo de colaboradores (as) na sede da entidade em Brasília; o grupo São Marcos, um grupo de círculo bíblico da Comunidade Santana, no bairro Alto Zumbi, na diocese de Cachoeiro de Itapemirim; e na diocese de Picos (PI), na paróquia São José Operário.

Com informações de Isael Pereira, assessor de Comunicação da diocese de Picos (PI)

 

O post A caridade e a missão no Advento dos grupos que viveram a Novena de Natal 2019 da CNBB apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados