CNBB

O Sínodo coloca o valor da evangelização

Dom Vital Corbellini
Bispo de Marabá (PA)

Estamos para terminar o Sínodo dos bispos que tem como tema: Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral. Como é importante a evangelização que se colocou neste período do Sínodo onde ouvimos argumentos e idéias na qual são chamadas as pessoas a evangelizar a partir de Jesus Cristo e também sermos evangelizados pelo Senhor e por todos, porque não só anunciamos aos outros as belezas do evangelho, mas também buscamos a conversão de vida, aquela pastoral e ecológica que nos compromete com as pessoas, sobretudo os pobres. Jesus Cristo é a boa nova de Deus (Mc 1,1). Nele há vida nova, porque é o homem novo (Cl 3,11). Com Ele nós somos chamados a sermos criaturas novas (2 Cor 5,17). Qual seria o significado de evangelizar? É comunicar a pessoa de Jesus Cristo para os povos da Amazônia e no mundo. É anunciar o Reino de Deus, assim como fez Jesus com todo o fervor e amor. Nós também devemos fazer o mesmo. Precisamos para isto ter um encontro com Ele, na qual o Documento de Aparecida tanto colocou para as nossas vidas. Nós não podemos dar aquilo que não se cultiva. É preciso ouvir a Palavra de Deus e praticá-la em cada dia, em cada momento. Ela nos faz ver a necessidade de conversão de vida e também para uma ecologia integral. A palavra de Deus coloca-nos que na Amazônia somos convidados a contemplar a novidade de Jesus Cristo, porque Ele é a fonte de novos caminhos para a evangelização. O Senhor conta conosco na caminhada. A vida na Amazônia é iluminada pelo Senhor Jesus que orienta as pessoas que vem a este mundo (Jo 1,9). Percebemos as sementes do Verbo presentes nas culturas e vida dos povos indígenas, originários e povos da Amazônia, da cidade e do campo. Devemos perceber a beleza da criação que o Senhor fez para a Amazônia. Ali tem estes povos que preservam a mata, os rios, as culturas. Quando os povos originários cuidam da floresta, das águas, dos seres vivos que vivem na mata, louvam a Deus na sua forma, de modo que a evangelização é dada com alegria e com amor. Ela vem para dar vida e valor às pessoas, na sua purificação.

São Paulo VI dizia que Cristo aponta para a Amazônia. A evangelização é dada na Amazônia também pela eucaristia na qual os povos precisam participar sempre mais. É a Igreja que precisa instituir sempre mais novos ministérios para a vida eclesial ser dada com muita ênfase na evangelização. Assim o Sínodo será instrumento para essas coisas. Os nossos vilarejos e povoados devem ter a presença da eucaristia. Mas precisamos marcar uma maior presença nas periferias das cidades, para que aconteça uma efetiva evangelização. É preciso também marcar presença nos povos originários, indígenas para que todos tenham vida digna a partir da palavra de Deus e da eucaristia.

Este kairós da Amazônia, como tempo de Deus, que é o Sínodo, provoque em todos nós conversão de vida, luta pela bem dos mais desfavorecidos na sociedade, criação de comunidades de base, construção de igrejas. É a evangelização que ganha corpo em nós e em todas as pessoas de boa vontade. A Amazônia se constitui uma terra de missão, de evangelização.

O post O Sínodo coloca o valor da evangelização apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados