CNBB

Aprendendo sabedoria com as árvores

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo de Campos (RJ)

Entrando na primavera, celebra, no Brasil, desde 1902, o dia da Árvore, que foi modificado pelo Decreto Federal, nº 55975, de 24/02/1965, que instituiu a “Festa Anual das Árvores”. Elas nos ensinam a dar sombra, casa e acolhida, aos pássaros, pequenos mamíferos e pessoas.  Ajudam-nos a inserir-nos no clima e no ambiente que nos rodeia, tornando o ar mais respirável, como reguladoras naturais da temperatura.

Embelezam e dão, mesmo na cidade do asfalto, uma paisagem amena e agradável, purificando e ajudando-nos no combate à poluição. São verdadeiros registros de memória biológica, testemunhando, com a sua presença, a fortaleza e perseverança da vida. Algumas nos lembram virtudes, a nobreza, força do carvalho, a resiliência verde do pinheiro que não desbota no inverno, a hospitalidade e grandiosidade do ombu.

Com elas devemos assimilar a tarefa simples e humilde, porém preciosa, de guardar o equilíbrio, preservando o solo, alimentando a fauna. Plantar árvores é uma missão digna e sublime, pois trás saúde e vida para todo o planeta, como o contrário é também verdadeiro, o desmatamento selvagem e irresponsável significa um verdadeiro ecocídio e uma marca da cultura da morte.

A florestania, isto é, a cidadania cuidadora do meio ambiente e da Casa Comum, se expressa na vigilância, defesa e amor a estas criaturas tão generosas em zelar pelo bem estar da vida na Terra. Não é aleatório, nem estranho, que o Filho de Deus fosse acolhido ao nascer numa manjedoura e morrer no lenho sagrado da Santa Cruz que se tornou a Árvore da Vida.

A árvore sempre será, para a família humana, um sinal e fonte de vida, de sustentabilidade natural, de resistência e firmeza, de beleza nobre e de patrimônio biológico incalculável. Deus proteja e, na sua Providência, nos ajude a cuidar das árvores e da Casa Comum, em especial da maravilhosa Amazônia, mata, pulmão, farmácia, reservatório e manancial de água e lugar da mais rica e preciosa biodiversidade. Deus seja louvado!

 

 

O post Aprendendo sabedoria com as árvores apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados