CNBB

Fundadora do Instituto de Nossa Senhora do Bom Conselho fez páscoa definitiva

A madre Maria Bernadete de Jesus, fundadora do Instituto de Nossa Senhora do Bom Conselho, com sede na arquidiocese do Rio de Janeiro, fez sua páscoa definitiva nesta sexta-feira, 9 de agosto.

O secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, em nome da presidência da CNBB, expressa sentimento a todas as religiosas do Instituto que seguem o seu carisma, aos famíliares e externa suas orações pelo seu descanso junto de Deus.

O velório está sendo realizado na capela da Casa Geral, nos dia 10/08, a partir das 9h, e no dia 11/08, em Maricá-RJ. No dia 12/08, às 8h30, o corpo será conduzido à Igreja Matriz de Nossa Senhora do Amparo. Às 14h haverá celebração eucarística exequial.

Vida e biografia
Madre Maria Bernadete, batizada com o nome de Maria Madalena de Figueiredo, nasceu no dia 22 de julho de 1918, em Sousa, na Paraíba – a primeira entre os 12 filhos do casal Manoel Francisco de Figueiredo e Francisca Maria de Figueiredo.

Proveniente de uma família religiosa e piedosa, desde muito cedo tinha profunda sensibilidade pelo sagrado. Participava ativamente da igreja com seus pais – de quem adquiriu um sincero amor pela Igreja e zelo pelos sacerdotes. Ela atuou na catequese infantil e gostava de frequentar a adoração eucarística.

Aos dezenove anos, ingressou no Convento das Irmãs Missionárias Carmelitas, na cidade de Cajazeiras, na Paraíba. No dia 15 de agosto de 1938, iniciou a etapa do postulantado e, em 10 de fevereiro de 1939, foi admitida ao noviciado, recebendo o hábito próprio e o nome religioso de Irmã Maria Bernadete de Jesus. Todo o período de formação durou dois anos.

Irmã Maria Bernadete emitiu os primeiros votos, dedicados a Nossa Senhora de Lourdes, em 1941. Já em 10 de agosto de 1950, proferiu os votos de castidade, pobreza e obediência, entregando-se, definitivamente, a Cristo, e se dedicando a uma vida de oração, sacrifício e trabalho.

Em janeiro de 1952, dois anos após os votos perpétuos, foi eleita superiora geral das Irmãs Missionárias Carmelitas, substituindo a fundadora, Madre Carmelita, que estava em idade avançada.

A criação Instituto de Nossa Senhora do Bom Conselho – O Instituto Nossa Senhora do Bom Conselho nasceu em 1963, através de um desejo da Madre Maria Bernadete na cidade de Cajazeiras, na Paraíba. Naquela época, a religiosa do Carmelo das Irmãs Missionárias, que acabara de ser eleita madre geral nessa congregação, queria colocar nas constituições um compromisso específico das religiosas, que seria o de rezar e sacrificar suas vidas pela santificação dos sacerdotes.

Então, ao ser aconselhada pelo fundador do Carmelo a escrever uma carta para Roma com a finalidade de receber a autorização do pedido, logo, juntamente à resposta, veio a orientação para que a madre se desligasse da congregação de origem para fundar uma nova.

No ano de 1957, acompanhada das irmãs Maria do Santíssimo Sacramento, Maria Violeta, Maria dos Anjos e Maria Teresinha, a Irmã Maria Bernadete partiu da região do Nordeste e desembarcou na Arquidiocese do Rio de Janeiro, sendo acolhida pelo então cardeal dom Jaime de Barros Câmara, considerado o pai espiritual do instituto e responsável por oferecer as diretrizes que as religiosas precisavam para a fundação.

Iniciando seus trabalhos para a edificação da obra, a primeira tarefa foi a de confiar ao Padre jesuíta Flávio da Veiga os cuidados espirituais do instituto. E a partir do apoio da Companhia de Jesus, assim como a fervorosa devoção por Maria Santíssima, Madre Bernadete descobrira quem seria a patrona da instituição: Nossa Senhora do Bom Conselho.

Depois, houve a escolha do espaço para exercer o trabalho missionário. E nesta parte, dom Antônio de Almeida Moraes Júnior, bispo da Arquidiocese de Niterói, ofereceu as irmãs uma casa em Maricá, local o qual assumiram a catequese na paróquia Nossa Senhora do Amparo, sendo auxiliares do pároco, cônego Joaquim Antônio de Carvalho Batalha.

Próximo do final dos anos 1970, a residência já não comportava mais as novas jovens que foram ingressando na congregação. E desta forma, alguns sacerdotes resolveram auxiliar, levantando recursos pela construção de um prédio para sediar o instituto.

E assim, a congregação cresceu e pode se consolidar por meio das missões espalhadas pelo Rio de Janeiro e pelos demais estados brasileiros. Atualmente, as irmãs do Bom Conselho promovem seus trabalhos no Seminário de São José, na Casa do Padre, na comunidade Santa Teresinha, no Palácio São Joaquim, e na Comunidade Nossa Senhora da Esperança, no bairro carente de Ititioca, em Niterói.

Em Minas Gerais, as religiosas são responsáveis por uma casa de missão situada em Senhora dos Remédios, na arquidiocese de Mariana. E em São Paulo, estão a cargo da residência de dom Eusébio, cardeal Emérito do Rio.

Com informações Arquidiocese do Rio de Janeiro
Foto da madre: Carlos Moioli

O post Fundadora do Instituto de Nossa Senhora do Bom Conselho fez páscoa definitiva apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados