CNBB

A importância de Pentecostes

Dom Leomar Brustolin
Bispo auxiliar de Porto Alegre

 

O Pentecostes é celebrado cinquenta dias depois da Páscoa. Essa festa cristã tem origem na liturgia dos judeus que celebravam a festa das colheitas. Era também chamada festa das semanas, pois ela acontecia sete semanas depois da Páscoa. Os judeus comemoravam neste dia a entrega da Lei a Moisés no Monte Sinai quando Deus fez uma Aliança com o Povo de Israel. Nessa data, muitos judeus que estavam espalhados pelo mundo iam a Jerusalém para visitar o templo.

Para os cristãos, a festa recorda o dia em que povos diversos acolheram a mensagem de Cristo e se tornaram seus discípulos. São Lucas, ao escrever o livro de Atos dos Apóstolos, menciona a descida do Espírito Santo nesta data para expressar que o próprio Espírito passa a conduzir aqueles que aderiram aos ensinamentos de Cristo Ressuscitado. Com a narração de Pentecostes, Lucas indica que a Igreja, após a ascensão de Jesus, passa a ser conduzida pelo Espírito Santo.

Após a vinda do Espírito Santo em Pentecostes, o livro dos Atos dos Apóstolos narra que seus discípulos ficaram repletos do Espírito e começaram a falar em outras línguas. Lucas vê nesse evento a restauração da unidade perdida em Babel, símbolo da missão universal dos apóstolos. O dom principal do Espírito é  possibilitar que o Evangelho de Jesus seja compreendido por todos. Seu anúncio não fica restrito a um único povo, mas é destinado a todas as culturas, povos e línguas da Terra. O Espírito faz com que cada povo perceba que a Palavra de Deus é salvação e vida em plenitude.

 

O post A importância de Pentecostes apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados