CNBB

Faleceu Marina Bandeira

Marina Bandeira, membro do Grupo de Trabalho “Alceu Amoroso Lima” e foi secretária-geral-adjunta da Comissão Brasileira Justiça e Paz ao lado do saudoso professor Cândido Mendes de Almeida,  faleceu nesta terça-feira, dia 14 de maio.

A nota de pesar da arquidiocese de São Paulo (SP): “Mulher de grande força interior, comprometida com a justiça, esteve presente em iniciativas da Igreja do Brasil, como o Movimento e Educação de Base (MEB), como secretaria geral; e na Associação Internacional para a Rádio e Televisão, como coordenadora da América Latina. Também esteve à frente do Banco da Providência, criado por Dom Helder Camara“.

O CEHILA enviou carta de pesar:

Belo Horizonte, 14 de maio de 2019

Minha força vem da frágil flor ferida
que se entreabre resgatada pelo orvalho
da vida que já vivi… (Thiago de Mello)

Caros (as) Colegas

Ontem a sociedade brasileira (E a Igreja Católica) perdeu uma grande pessoa – Marina Bandeira. Marina Bandeira foi uma expoente da Igreja Católica. Foi uma das fundadoras do MEB (Movimento de Educação de Base), da CBJP (Comissão Brasileira de Justiça e Paz) e do CEHILA (Comissão de Estudos de História da Igreja e do Cristianismo na América Latina). Foi assistente da CNBB e participou dos embates entre Igreja e governo militar durante a ditadura. Sua história de vida está intrinsecamente ligada à luta pela democracia brasileira. A sociedade brasileira perde uma pessoa lúcida, comprometida com os valores democráticos e os destinos brasileiros por liberdade, justiça, direitos humanos e sociais. Como cristã trabalhou por uma Igreja Povo de Deus.
Deixa um legado rico de humanidade, fé e esperança. Expressamos nossos sentimentos aos familiares e aos grupos que trabalharam ao seu lado. Que ela descanse em paz. Como cristãos, afirmamos com o escritor José Calderón Salazar: “Não estamos ameaçados de morte. Estamos ameaçados de vida, de esperança, de amor…ameaçados de ressurreição”.

Mauro Passos
Presidente do CEHILA

O post Faleceu Marina Bandeira apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados