CNBB

No sexto dia de Assembleia geral bispos rezaram pelo Mês Missionário Extraordinário

Presidida pelo bispo da diocese de Chapecó (SC), dom Odelir José Magri, a Santa Missa do sexto dia da 57ª Assembleia Geral da CNBB foi celebrada em ação de graças pelo Mês Missionário Extraordinário (MME), proclamado pelo papa Francisco para ser realizado em outubro deste ano.

O objetivo do MME, que terá como tema Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo, é “despertar em medida maior a consciência missio ad gentes e retomar com novo impulso a transformação missionária da vida e da pastoral”.

Em sua homilia, dom Odelir José Magri que é coordenador do Grupo de Trabalho do MME 2019, refletiu o Evangelho que fala da necessidade e procura das pessoas por Jesus. “Há algo Nele que os atrai, mas ainda não sabem exatamente porquê o procuram e nem para que? ”, destacou

Dom Odelir refletiu ainda sobre a pergunta que o próprio Jesus faz no Evangelho pergunta: procurais porque comestes pão e ficastes saciados? e citou o sociólogo conhecido Betinho “quem tem fome tem pressa”.

“Neste mesmo sentido poderíamos dizer: quem está sofrendo tem pressa, quem está desesperado tem pressa, quem perdeu seu trabalho tem pressa, quem está doente tem pressa”, analisou.

O bispo de Chapecó faz também um apontamento sobre os cristãos sobre o desejo de busca, de acerto sobre as obras, práticas devem ser observadas e Jesus responde.

“A obra, no singular, que Deus quer é esta: que acrediteis naquele que Ele enviou. Deus só quer que creiam em Jesus Cristo pois é o grande dom que Ele enviou o mundo. Esta é a nova exigência. Nisto devem trabalhar. Na verdade, as obras manifestam a fé que existe antes que as obras sejam feitas”.

Na homilia, o bispo citou ainda o testemunho de Estevão que aparece na primeira leitura.

“Necessitamos, portanto hoje, de cristãos com o calibre de Estevão. De homens e mulheres cheios de fé e do Espírito Santo. Capazes um de testemunho corajoso e verdadeiro a partir do encontro com Jesus”.

E continua: “Daqui nasce toda a força da missão. A missão é uma só nasce do amor fontal do coração da Trindade. Deus é uma fonte inesgotável de amor que se irradia e trasborda em todo o universo alcançado cada um de nós pela sua graça misericordiosa”.

Ao finalizar a homilia, dom Odelir diz que aquela Eucaristia ali celebrada recorda a natureza missionária da Igreja e destacar a importância do Mês Missionário Extraordinário convocado pelo papa Francisco para reavivar a consciência batismal do povo de Deus.

“Que o nosso esforço para encaminhar, viver e celebrar este mês especial nos fortaleça ainda mais na convicção que a Missão renova a Igreja, revigora a sua fé e sua identidade. Dá-lhe um novo entusiasmo e novas motivação” e cita a Encíclica Redemptoris Missio de São João Paulo II. “É dando a fé que ela se fortalece”.

Reprodução A12.com

Dom Odelir pede ainda a intercessão de Nossa Senhora Aparecida para a condução do MME com resposta concreta e renovada ao convite perene de Jesus: “Ide pelo mundo inteiro proclamai o Evangelho a toda criatura”, finalizou.

Ao final da Missa, os bispos referenciais para Ação Missionária dos 18 regionais da CNBB receberam a cruz missionária do 5º Congresso Americano e o material de trabalho. Cada arquidiocese e diocese do Brasil já recebeu o guia e a bandeira que fazem parte do kit do MME.

O post No sexto dia de Assembleia geral bispos rezaram pelo Mês Missionário Extraordinário apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados