CNBB

A fé e o testemunho

Dom José Gislon
Bispo Diocesano de Erexim 

Estimados Diocesanos! Quem de nós já foi provado na sua fé, pelos acontecimentos da história pessoal, sabe o quanto é dolorido, mas também o quanto podemos crescer espiritualmente diante dos sofrimentos que a vida nos apresenta na nossa caminhada de peregrinos neste mundo. Mas não peregrinos sem destino, que vagam sem ocaso nos desertos da vida, mas peregrinos que levam no coração a esperança de um dia poder contemplar a face do Pai na sua casa, na morada eterna.

Como cristãos, não podemos nem ser discípulos, nem aprofundarmos a nossa fé no Senhor, se não acreditarmos na sua ressurreição. Ela é o coração da vida cristã, a motivação que sustenta o anúncio da Igreja e a âncora que nos faz manter a esperança através das mudanças de cada época da história, das culturas, também quando a oposição do mal tenta ofuscar a pureza dos olhos do coração, que recebem do Ressuscitado a luz para crer.

Somente à luz da fé, podemos acreditar na plenitude da vida e discernir-la na realidade do nosso hoje. Como conhecê-la, desejá-la e esperá-la longe da fé em Cristo Jesus, que é verdadeiramente o ressuscitado, que nos abraça com a sua humanidade glorificada, restituindo ao nosso espírito consciente a imagem de Deus? É a fé que transcende as coisas mesquinhas, fruto da ganância, do egoísmo, dos erros e da vontade humana tornada frágil e inconsciente pelo pecado. É a fé, que nos revela a obra de Deus e transforma o tecido humano, converte o ser humano de egoísta em criatura capaz de compaixão e de misericórdia em relação ao seu semelhante.

A fé, portanto, é dimensão transformadora, e tal transformação acontece através da nossa conformação a Cristo. Se Deus fez coisas tão grandes, a ponto de tornar-se por amor, filho do homem, nascendo da Santíssima Virgem Maria, muito mais poderá fazer com a força deste mesmo amor, para levar o homem e a mulher a unirem-se a ele! Como discípulos e discípulas do Senhor Jesus, pela força da sua ressurreição, devemos conservar a fé no coração e testemunhá-la na ação, na capacidade de ler aquilo que o Senhor escreve com amor e ternura sobre cada linha da minha vida, aqui e agora. O Senhor não escreve o futuro que ainda não existe, mas a realidade do presente que toca a vida de cada um de nós, daqueles que riem e dos que choram, dos sãos e dos enfermos, dos saciados e dos que clamam por um pedaço de pão.

O post A fé e o testemunho apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Artigos relacionados