CNBB e organizações Católicas lançaram “Agenda Universidades e Amazônia 2019-2029”

Grupos de pesquisa, programas acadêmicos, atividades de extensão, ações comunitárias e inserção de conteúdo de formação humanística, estão entre as atividades da Agenda Universidades e Amazônia 2019-2029 lançada, dia 25 de março, no V Congresso Nacional de Educação da Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC) para o ambiente acadêmico (ensino, pesquisa e extensão). Um projeto que vem sendo desenvolvido em parceria pelas Comissões Episcopais para a Cultura e a Educação e para a Amazônia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Rede Eclesial Pan-Amazônica (REPAM), o Observatório de Justiça Socioambienal Luciano Mendes de Almeida (OLMA) e a ANEC desde a publicação da Encíclica Laudato Si, do papa Francisco em 2015.

A iniciativa propõe alguns objetivos e metas que podem ser cumpridos pelas Institutos de Ensino Superior (IES), confessionais católicas ou não pelo país, na formação de uma comunidade universitária, no comprometimento com a Igreja na Amazônia, através da responsabilidade social com o bioma amazônico.

De acordo com o arcebispo de Montes Claros (MG) e presidente da Comissão Episcopal para a Cultura e a Educação da CNBB, dom João Justino de Medeiros, além do principal objetivo de pautar a temática socioambiental no âmbito universitário. Essa Agenda quer envolver toda a comunidade acadêmica, pensando colaboradores, direção e funcionários.

Dom João Justino de Medeiros. Foto: Matheus Oliveira/CNBB

“Às vésperas do sínodo da Amazônia o objetivo é criar espaço para que em nossas faculdades e universidades o cuidado com a Casa Comum seja uma referência para os estudos aí nas mais diferentes graduações, pós-graduações, cursos”, destaca.

De acordo com a REPAM, Agenda Universidades e Amazônia 2019-2029 teve inspiração nas preocupações ambientais que o papa apresentou na encíclica Laudato Si, e foi idealizada com base nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU) a serem implementados por todos os países do mundo até 2030. Essas ações buscam a integrar a aplicação do documento no ambiente educativo revertendo o conteúdo em ações concretas em comunidades amazônicas.

O subsídio que reúne todo o conteúdo da Agenda traz os objetivos de aplicabilidade da Laudato Si a serem desenvolvidos pelas IES Católicas, num prazo de dez anos. Conforme a Encíclica, é importante “reordenar os itinerários pedagógicos duma ética ecológica, de modo que ajudem efetivamente a crescer na solidariedade, responsabilidade e no cuidado apoiado na compaixão” (LS, 210).

Todo o conteúdo está organizado em 6 dimensões: no Ensino, na pesquisa, na extensão, com professores e colaboradores, com a comunidade e na pastoral, e a proposta é incluir e ampliar a pauta da responsabilidade socioambiental como um compromisso de vida para todos e para as futuras gerações.

“A formação humana e profissional só tem sentido se for inspirada nos princípios do humanismo solidário”, desta o prefácio subsídio da Agenda Universidades e Amazônia 2019-2029.

O post CNBB e organizações Católicas lançaram “Agenda Universidades e Amazônia 2019-2029” apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Rede Excelsior de Comunicação

Leve a rádio sempre com você
Baixe nosso aplicativo

Some description text for this item

receba novidades por email
Assine a nossa newsletter

Some description text for this item

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.