Cáritas apresenta ao Conselho Permanente o conjunto de ações da campanha SOS África

O diretor-executivo da Cáritas Brasileira, Luiz Cláudio Lopes da Silva (Mandela). Foto: Assessoria de Imprensa CNBB/Daniel Flores

O diretor-executivo da Cáritas Brasileira, Luiz Cláudio Lopes da Silva (Mandela), explicou aos bispos, assessores e convidados que participam da reunião do Conselho Permanente, na manhã deste dia 27/3, as ações do SOS África (Moçambique, Zimbábue e Malaui) lançada no último dia 25 de março pela Cáritas Brasileira e perla Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Trata-se de um conjunto de ações de emergência para a resposta humanitária da Igreja no Brasil ao povo africano, especialmente a população de Moçambique, atingida na madrugada do dia 14 de março pelo ciclone Idai responsável até o momento pela morte de cerca de 750 pessoas e pelo impacto na vida de mais aproximadamente 1,8 milhões de pessoas. Dentre estas 1 milhão de crianças, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). “Trata-se de uma cenário urgente de ajuda humanitária”, reforçou o diretor-executivo da Cáritas brasileira.

Mobilização da Igreja no Brasil – Segundo Mandela, a Campanha SOS África, por meio da CNBB, enviou uma carta a todos os bispos brasileiros e está disponibilizando um conjunto de matérias (cartazes, vídeos, spots para rádios e cards para redes sociais) para que os cristãos brasileiros possam ajudar a disseminar esta mensagem de solidariedade e mobilizar a solidariedade do povo brasileiro ao povo africano.

Mandela informou que todos os 165 países onde tem Cáritas estão sendo mobilizados para ajuda humanitária à África. A Igreja no Brasil, lembrou, está presente por meio de seus regionais Sul 1 e Sul 3 com cerca de 100 missionários no continente africano, especialmente na diocese de Pemba, em Moçambique. Mandela disse que está em constante diálogo com o dom Luiz Fernando, de Pemba, com as escolas católicas presentes na região e com a Cáritas internacional.

A ajuda humanitária, segundo Mandela, se desdobrará em três etapas: Nos dois primeiros meses, concentra-se em fornecer roupas, alimentos, remédios e na ajuda para garantir o trabalho dos voluntários. Nos seis meses seguintes, a campanha concentrará-se no atendimento médico e na atenção psico-social das vítimas. Na terceira fase, buscará ajudar a população local a reconstruir seus meios de vida (habitação, trabalho, etc).

O diretor-executivo da Cáritas Brasileira apresentou ainda aos bispos do Conselho Permanente a publicação “Ferramentas da Cáritas Brasileira para resposta a emergências”. Segundo ele, especialmente no Brasil trata-se de uma experiência voltada para os casos de enchentes.

O post Cáritas apresenta ao Conselho Permanente o conjunto de ações da campanha SOS África apareceu primeiro em CNBB.


Fonte: Noticias da CNBB

Rede Excelsior de Comunicação

Leve a rádio sempre com você
Baixe nosso aplicativo

Some description text for this item

receba novidades por email
Assine a nossa newsletter

Some description text for this item

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.