Arquidiocese de Salvador

Igreja no Brasil reforça o pedido de apoio a Cabo Delgado, em Moçambique, na África

[Clique na imagem para ampliar]

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Cáritas Brasileira lançaram, dia 11 de dezembro a campanha “SOS Moçambique: Cabo Delgado quer paz”.  A  articulação em rede, em todo país, tem o objetivo de sensibilizar a sociedade brasileira, especialmente a comunidade cristã, a se engajar nesta campanha.

O valor arrecadado chegará à província de Cabo Delgado e vai se transformar em ajuda para milhares de famílias, que fugiram de suas aldeias em busca de abrigo e comida, e que estão sendo assistidas pela Cáritas Diocesana de Pemba.

“Somos todos irmãos, parte de uma família de muitos, toda humanidade. Por isso mesmo, as distâncias, os costumes, as diferenças não podem ser justificativas para indiferenças. Somos sempre convidados a ajudar nossos irmãos e irmãs que sofrem”, convoca arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo, frente à sequência de ataques terroristas que devastaram vidas em Moçambique.

Acesse aqui a carta de convite à adesão à campanha: “SOS Moçambique: Cabo Delgado quer paz”

Região e vidas destroçadas pela Guerra

Há três anos, a província de Cabo Delgado, em Moçambique, sofre  com a guerra que assola a região. Em meio a esse contexto, cerca de 500 mil pessoas já se deslocaram  de suas aldeias em busca de abrigo, comida e paz. Mulheres, homens,  crianças, idosos fogem assustados, percorrendo longas distâncias a pé e em barcos, para chegar onde podem encontrar apoio. Com os ataques violentos e os deslocamentos em situações precárias, estima-se que 2 mil pessoas já morreram com a guerra em Cabo Delgado.

“Infelizmente já aconteceram mortes, como gente que morreu no caminho, porque essas pessoas ficam nas embarcações, três a quatro dias no mar, então chegam desidratadas, chegam doentes, já houve partos durante a viagem”, explica o bispo da diocese de Pemba, dom Luiz Fernando Lisboa, brasileiro, que reside e atua em Moçambique há 20 anos. A fala foi registrada em uma das visitas do bispo ao bairro Paquitequete, um dos principais locais de chegada da população que deixa as suas aldeias em busca de abrigo.

Em Pemba, capital da província, a diocese, por meio da Cáritas, trabalha na mobilização  e sensibilização da comunidade local e internacional para que, de mãos dadas, acolha as vidas que precisam de cuidado, neste contexto. “É uma situação muito difícil, uma crise humanitária muito forte, para a qual nós pedimos, nós imploramos mesmo, ajuda e solidariedade da comunidade moçambicana e da comunidade internacional”, conclui dom Luiz Fernando.

Conheça mais no vídeo da campanha:

Ação solidária da Igreja no Brasil: É tempo de Cuidar

O  “SOS Moçambique: Cabo Delgado quer paz” é uma ação da Igreja no Brasil e integra as ações da Ação Solidária Emergencial  “É Tempo de Cuidar”, promovida pela CNBB e Cáritas Brasileira. As doações poderão ser depositadas nas contas bancárias, geridas pela Cáritas Brasileira:

“É tempo de cuidar de Moçambique, convidamos você para acessar as redes sociais da CNBB e da Cáritas Brasileira para participar com a sua doação, com a sua ajuda, com o seu cuidado, salvando vidas e semeando a paz”, enfatiza dom Mário Antônio da Silva, presidente da Cáritas Brasileira, a partir de um convite para ampliar a solidariedade pelo mundo.

A resposta emergencial à guerra que acontece em Cabo Delgado seguirá recebendo doações até o dia 31 de janeiro de 2021. As atualizações sobre o recurso arrecadado e situação do país africano poderão ser acompanhadas nas redes sociais e mídias das duas organizações no decorrer do “SOS Moçambique: Cabo Delgado quer paz”.

Fonte: CNBB

 


Fonte: Noticias da Arquidiocese de Salvador

Artigos relacionados