Arquidiocese de Salvador

Comunicado do Arcebispo sobre Finados

Estamos para celebrar o dia de Finados, com as missas próprias da “Comemoração de todos os Fiéis Defuntos”. Em nossas igrejas e nos cemitérios, manifestamos o amor e a gratidão pelos falecidos e, de modo especial, expressamos a fé em Cristo Ressuscitado, a fé na ressurreição dos mortos e na vida eterna. Ao rezar o “Creio”, nós professamos: creio que Jesus “ressuscitou ao terceiro dia”; creio na “ressurreição da carne e na vida eterna”. Por isso, nós rezamos pelos falecidos, trazendo no coração a fé e a esperança da ressurreição. A fórmula mais longa da profissão de fé, o símbolo niceno-constantinopolitano, se encerra manifestando justamente esta esperança: “eu espero a ressurreição dos mortos”.

O Catecismo da Igreja Católica (n.1032) nos ensina que “desde os primeiros tempos, a Igreja honrou a memória dos defuntos e ofereceu sufrágios em seu favor, em especial o sacrifício eucarístico, a fim de que, purificados, eles possam chegar à visão beatífica de Deus”, recordando o exemplo de Judas Macabeu, que “mandou oferecer sacrifício expiatório pelos que haviam morrido, a fim de que fossem absolvidos do seu pecado”, pois “é um pensamento santo e salutar rezar pelos defuntos para que sejam perdoados de seus pecados” (2Mc 12,46).

A cada ano, em Finados, inúmeras pessoas visitam os cemitérios para rezar por familiares e amigos falecidos e por todos os fiéis defuntos. Neste ano, por causa da pandemia, é preciso evitar aglomeração de pessoas e observar as medidas de saúde pública, por ocasião das visitas aos cemitérios e, de modo especial, na celebração das missas: distanciamento, máscaras e álcool gel. Por causa da pandemia, além das restrições ao número de participantes, muitas pessoas, especialmente, dos grupos de risco, não poderão participar da missa nos cemitérios. Por isso, nesse dia de Finados, torna-se ainda mais importante a celebração da eucaristia nas igrejas, assim como, a transmissão da missa online, oferecendo aos fiéis a ocasião para rezar pelos defuntos. Recomendo que em todas as missas de Finados sejam feitas súplicas, de modo especial, pelos que morreram vítimas da pandemia e por suas famílias. Esclareço que, neste ano, a indulgência plenária alcançada em Finados, por ocasião da visita aos cemitérios, estende-se por todo o mês de novembro, por decisão da Santa Sé.

Seja o Dia de Finados ocasião especial para testemunhar a fé, expressar amor pelos falecidos e solidariedade com suas famílias, para refletir sobre como estamos vivendo e reavivar o compromisso de cuidar da vida e da saúde. Que a luz da fé e o amor de Deus estejam no coração de todos, trazendo esperança e paz!

Cardeal Dom Sergio da Rocha

Arcebispo de São Salvador da Bahia, Primaz do Brasil

O post Comunicado do Arcebispo sobre Finados apareceu primeiro em Arquidiocese de São Salvador da Bahia.


Fonte: Noticias da Arquidiocese de Salvador

Artigos relacionados