Para celebrar a presença dos cristãos leigos e leigas, a Igreja no Brasil dará início ao Ano Nacional do Laicato. Na Arquidiocese de Salvador a abertura acontecerá no dia 25 de novembro, no Santuário da Imaculada Conceição da Mãe de Deus (Irmã Dulce), a partir das 15h, quando haverá um momento de louvor e oração. A Missa que marcará o começo do ano dedicado aos leigos será presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, às 16h.

A comissão formada na Arquidiocese de Salvador para conduzir as ações ao longo do ano – de 26 de novembro de 2017 a 25 de novembro de 2018 – espera que mais de duas mil pessoas participem da abertura. O tema escolhido para animar a mística do Ano do Laicato é “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mt 5,13-14).

Seja acompanhando enfermos, formando crianças e jovens, colaborando em ações missionárias, conduzindo encontros de preparação para o batismo ou para o matrimônio, sempre é possível ver a presença viva e ativa dos leigos. Inúmeros são os homens, mulheres, jovens e crianças que se dedicam para fazer com que o Evangelho chegue a todos os cantos do mundo.
A participação dos leigos e leigas na vida da Igreja estende-se, de modo concreto, na vida social. Ao assumirem a missão, os leigos colaboram para transformar o mundo em um local mais fraterno. Conforme o Documento 105 proposto pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), “o laicato como um todo é um ‘verdadeiro sujeito eclesial’. Cada cristão leigo e leiga é chamado a ser sujeito eclesial para atuar na Igreja e no mundo’”.

Ano do Laicato

Instituído pelos bispos reunidos durante a 54ª Assembleia Geral dos Bispos, em abril deste ano, o Ano Nacional do Laicato visa estimular o protagonismo dos cristãos leigos, bem como aprofundar a identidade, a vocação, a espiritualidade e a missão de quem colabora para o anúncio do Evangelho.

Ao longo de todo o ano inúmeras atividades serão realizadas pela Igreja no Brasil, organizadas em quatro eixos: eventos; comunicação, catequese e celebração; seminários temáticos nos Regionais; e publicações. Além disso, na oportunidade os fiéis estudarão o documento 105 da CNBB, intitulado “Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade” e os demais documentos do Magistério da Igreja, especialmente os do Papa Francisco sobre o laicato.

 

PASCOM