O Programa Mais Futuro recebeu inscrições de 5.763 estudantes das universidades estaduais (Uesc, Uefs, Uesb e Uneb), até o encerramento do prazo, às 23h59 de domingo (2), para auxílio-permanência e estágio. O programa é direcionado a estudantes em condições de vulnerabilidade socioeconômica e tem o objetivo de garantir a permanência e a conclusão das suas graduações. Agora, as quatro universidades irão conferir a documentação dos alunos cadastrados, referente aos requisitos necessários para enquadramento no perfil do programa.

O prazo das inscrições era até a última sexta-feira (31), porém o governador Rui Costa anunciou a prorrogação até domingo, em sua página oficial no Facebook. O secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro, faz uma avaliação do processo. "O número de inscritos reforça a grandeza desta política pública inclusiva. O Governo do Estado tem a Educação como uma prioridade. Nosso objetivo é preparar os estudantes para o futuro. Este programa é uma iniciativa importante para assegurar que aquele estudante mais carente permaneça na universidade até o fim do curso".

O programa oferece estágio e auxílio permanência para estudantes de baixa renda participantes do CadÚnico. O auxílio varia de R$ 300 a R$ 600 mensais. Do total de inscritos, 2.888 foram para auxílio destinado a universitários que estudam a até 100 quilômetros da sua cidade de origem. Outros 1.659 foram inscritos na modalidade destinada àqueles que moram em cidades a mais de 100 quilômetros de distância do campus onde estão matriculados. 

Além disso, 302 estudantes se inscreveram na modalidade complementar, oferecida para aqueles que já recebem outra bolsa federal ou estadual. Estando no perfil do programa, o estudante poderá receber o auxílio desde o primeiro semestre até completar dois terços do curso.  Outros 914 estudantes foram para as vagas de estágio. No total, a Universidade do estado da Bahia (Uneb) foi a que registrou maior demanda, com 2.555 inscritos, seguida pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), com 1.490; pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), com 909 inscritos, e a Universidade Estadual do Sudoeste (Uesb), com 814 inscritos. Mais informações estão disponíveis no Portal da Educação