Editoriais

Família Excelsior Homenageia a Mártir da Fé

Apesar do Grito do Ypiranga, que oficializou a independência do Brasil em 7 de setembro de 1822, os portugueses que aqui se encontravam resistiam com violência à liberdade e autonomia política e financeira do povo brasileiro.

Isso ocorreu de forma contundente na Bahia, onde frentes de resistência combateram os portugueses até a sua expulsão do país.

Nesse cenário, alguns episódios marcaram a história, como o ocorrido com a Madre Joana Angélica, brutalmente assassinada por portugueses que invadiram o Convento da Lapa com intenções de profanar o templo de Deus.

Em um gesto heróico de enfrentamento, a Madre Joana Angélica impediu o avanço dos invasores com o próprio corpo, que foi atingido com um golpe de uma grande lança de ferro chamada baioneta, arma branca pontuda que se adapta ao extremo do cano de fuzil ou espingarda.

Com os restos mortais depositados no segundo salão da Igreja da Lapa, a religiosa é lembrada pela Família Excelsior, que a ela recorre para pedir forças nas lutas diárias da vida e na missão de evangelizar.

A heroína da fé também é lembrada pela Família Excelsior em missa que, esse ano, será realizada no dia 3 de julho, às 18h, na Igreja da Lapa, em comemoração à data que marca a expulsão dos portugueses da Bahia: dia 2 de Julho.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *